• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Ufes cria cartilha para auxiliar idosos durante o isolamento social

CORONAVÍRUS

Geral

Ufes cria cartilha para auxiliar idosos durante o isolamento social

O material traz ilustrações e dá dicas de atividades simples, que podem ser feitas em grupo, para distrair, estimular e tornar melhor o convívio

Foto: Breno Ribeiro

A Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) lançou uma cartilha com orientações sobre comunicação e interação social para idosos, familiares e cuidadores durante a pandemia.

O grupo da terceira idade é um dos que mais sentem as consequências do isolamento social. Pensando nisso, os professores da universidade criaram o material para ajudar na interação, mesmo afastados da vida social.

A cartilha traz ilustrações e dá dicas de atividades simples, que podem ser feitas em grupo, para distrair, estimular e tornar melhor o convívio em ambiente fechado.

Aos 78 anos, a aposentada Marlene Sarmento ainda não conseguiu se acostumar com a mudança de rotina. "Eu só saio para ir na farmácia, comprar remédio, porque às vezes precisa assinar a receita. Mas não saio sem máscara, tenho medo. Tem dia que estou bem, mas às vezes não. Tá sendo difícil", conta. 

Se já é difícil para os idosos que vivem com a família, imagine para quem está em uma casa de repouso ou abrigo. A Casa Lar da Prefeitura de Vitória possui duas unidades que abrigam moradores de rua e pessoas com transtorno mental. Uma parte desse público é de idosos. A coordenadora da entidade relata como eles lidam com as mudanças. "A nossa luta é diária! Estamos trabalhando para que eles se sintam como pertencentes à sociedade", disse. 

A fonoaudióloga, Larissa Bassan, trabalhou na elaboração do material e explica a importância de manter a capacidade de comunicação dos idosos durante este período. "A cartilha traz instruções que englobam a linguagem oral com a saúde dos idosos. Temos ações simples, dicas de sites, jogos para trabalhar a cognição, a memória, a comunicação, para que o idoso mantenha as habilidades, mesmo cada um em sua casa", conta.

Com informações do repórter Alex Pandini, da TV Vitória/Record TV.