Aulas presenciais em Vitória: confira como fica o retorno na rede pública conforme as séries

Geral

Aulas presenciais em Vitória: confira como fica o retorno na rede pública conforme as séries

Capital volta a receber os estudantes nas escolas, do ensino infantil ao superior, após a cidade ser classificada como risco moderado para transmissão de covid-19

Foto: Divulgação/Prefeitura de Vitória

A Secretaria de Educação de Vitória divulgou o calendário de retorno das aulas presenciais conforme as séries, após a cidade ser classificada como risco moderado pelo Governo do Estado. Com a nomenclatura, é permitido que o município retome as aulas nas escolas em todos os períodos e séries, da Educação Infantil ao curso superior.

O retorno está marcado a partir desta segunda-feira (17) na rede pública da capital. Assim, os estudantes da Educação de Jovens e Adultos (EJA) também retornam às aulas presenciais. Nos casos da EJA, o revezamento ocorre apenas nas salas de aula em que houver essa necessidade para cumprir o protocolo de distanciamento físico, de 1,5 metro. Não há divisão dos estudantes em grupos de cores.

Anos finais do fundamental

Os estudantes do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental agora têm data para retornar também às salas de aula. Será no dia 24 de maio, para quem é do grupo azul. E no dia 31 de maio para aqueles que forem do grupo laranja.

As famílias que assim desejarem podem permanecer com os estudantes em casa, no ensino remoto emergencial.


Veja como fica o retorno presencial em Vitória

- 17 de maio: crianças dos grupos 5 e 6 da Educação Infantil, sem revezamento

- 17 de maio: estudantes do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental, grupo laranja

- 17 de maio: estudantes da Educação de Jovens e Adultos (EJA)

- 24 de maio: estudantes do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental, grupo azul

- 31 de maio: estudantes do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental, grupo laranja

Matrículas

Da Educação Infantil, passando pelo Ensino Fundamental, até a Educação de Jovens e Adultos, a rede municipal de ensino de Vitória aceita matrículas de estudantes durante todo o ano letivo.

Na unidade de ensino mais próxima de casa, o pai, a mãe ou responsável faz o registro da demanda e indica as unidades de ensino de preferência para matricular a criança.

É necessário levar certidão de nascimento da criança e um comprovante de residência original (IPTU; ou contrato de aluguel; ou recibo de imóvel; ou talão de água, de luz ou de telefone). Para a matrícula na Educação Infantil, também é necessário apresentar a carteira de vacinação atualizada. Já no Ensino Fundamental, é preciso levar o histórico escolar ou outro comprovante de escolaridade equivalente.

O interessado na Educação de Jovens e Adultos deve procurar uma das unidades de ensino levando consigo o histórico escolar (para quem tem ensino fundamental incompleto), carteira de identidade e comprovante de residência. Quem não possui o histórico realiza uma prova para classificação. Analisando seu desempenho, os professores avaliam em que etapa o estudante pode se integrar.

Leia também: Aulas presenciais para todos os níveis serão retomadas em Vitória a partir de segunda-feira