Quase 5 mil agentes penitenciários e socioeducativos devem ser vacinados contra a covid-19 no ES

Geral

Quase 5 mil agentes penitenciários e socioeducativos devem ser vacinados contra a covid-19 no ES

A vacinação do grupo começou nesta segunda-feira; as doses para os profissionais dos sistemas prisional e socioeducativo serão garantidas aos municípios a partir de terça

Foto: Divulgação / Governo do ES

O Governo do Espírito Santo deu início, nesta segunda-feira (24), à vacinação de mais um grupo prioritário contra a covid-19. Em ato simbólico no Palácio Anchieta, em Vitória, funcionários do sistema prisional, servidores do sistema socioeducativo e policiais penais receberam a primeira dose da vacina.

Em pactuação entre o Estado e municípios, por meio da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), ficou definido a incorporação dos trabalhadores ao grupo de Força de Segurança e Salvamento e Forças Armadas, os quais já iniciaram a vacinação. Com isso, será feito o envio de 30% das doses da reserva técnica da vacina contra a covid-19 a cada remessa semanal.

O governador Renato Casagrande participou da solenidade e destacou o avanço na vacinação dos grupos prioritários contra a covid-19.

“Serão pouco mais de cinco mil pessoas vacinadas neste grupo com doses da reserva técnica, o que não irá afetar a vacinação das pessoas com comorbidade, que atualmente estão sendo imunizadas" destacou.

Ainda segundo Casagrande, as doses para os profissionais dos sistemas prisional e socioeducativo serão garantidas aos municípios a partir desta terça-feira (25). A expectativa, segundo dados do Ministério da Saúde, é de que 4.936 profissionais do Espírito Santo sejam imunizados contra a doença nesta nova etapa. 

Durante o ato simbólico, foi vacinado o agente socioeducativo e coordenador da Gerência de Segurança e Proteção à Pessoa (Gesp), Valter Lebarck, 56 anos, que destacou a importância de poder representar a comunidade socioeducativa.

“Eu já esperava que seria vacinado antes do grupo da minha idade, em razão da minha profissão. É um privilégio ser um dos escolhidos para representar a minha categoria”, relatou.

Como será a vacinação do público

A identificação dos funcionários do sistema de privação de liberdade, servidores do sistema socioeducativo e policiais penais ocorrerá por meio da articulação entre as Secretarias da Saúde (Sesa), Justiça (Sejus) e Direitos Humanos (SEDH), tendo a execução da ação de vacinação realizado nas respectivas unidades sob a responsabilidade de cada município.

A Sejus e SEDH providenciarão uma lista com o nome dos profissionais que deverão, no ato da vacinação, apresentar documento que comprove a vinculação ativa com a unidade prisional. A listagem será encaminhada à Sesa para o quantitativo de doses a serem distribuídas a cada município.

Para o secretário de Estado da Justiça, Marcello Paiva de Mello, a imunização dos servidores trará mais controle do contágio da doença no sistema prisional. “Ser imunizado neste momento traz maior sensação de segurança para nosso quadro técnico e operacional e ainda maior controle do contágio da doença no sistema prisional”, pontuou.

De acordo com o secretário, a pandemia trouxe demandas especiais para todos os setores, mas dentro do sistema prisional, foram feitos todos os procedimentos para evitar a propagação do vírus e garantir o isolamento e atendimento dos casos suspeitos e confirmados da doença entre a população carcerária.

"A vacina chega como mais um importante mecanismo de controle, que somada aos protocolos sanitários já sistematizados, só irá proporcionar ainda mais segurança a todos os profissionais que atuam no sistema prisional capixaba", finalizou Marcello Paiva de Mello.