Garantida, Costa Rica pode mudar time contra ingleses

Geral

Garantida, Costa Rica pode mudar time contra ingleses

Redação Folha Vitória

Santos - Depois de superar os campeões mundiais Uruguai e Itália nas duas primeiras rodadas da fase de grupos da Copa do Mundo, a Costa Rica teria só motivos para comemorar se não fosse o estranho episódio de sete de seus jogadores (dois deles por sorteio) terem sido submetidos a exame antidoping por determinação da Fifa após o jogo da última sexta-feira, no Recife.

Neste sábado, enquanto todos os jogadores treinavam na Vila Belmiro, em Santos, o presidente da Comissão de Seleções da Costa Rica, Adrián Gutierrez, foi à sala de entrevistas para se posicionar sobre o assunto. "Mandamos uma carta à Fifa para demonstrarmos que o procedimento não nos pareceu adequado, pois poderia ser feito em alguma outra ocasião, sem prejuízo do fator surpresa", disse. "Fica uma imagem de suspeita levar sete jogadores, uma suspeita mundial".

A delegação retornou à base, em Santos, às 23h30 de sexta. Os jogadores foram liberados - os casados passaram a noite com as esposas e os demais receberam familiares. A folga terminou na tarde deste sábado, quando a seleção foi reunida para o treino na Vila Belmiro.

Os titulares disputaram uma partida de futevôlei e depois correram em volta do gramado e os demais realizaram um treino de dois toques. Na manhã deste domingo a seleção deve fazer um treino leve na Vila Belmiro e no fim da tarde viaja para Belo Horizonte.

O técnico Jorge Luís Pinto admitiu que titulares mais desgastados fisicamente ou com cartão podem ficar fora do jogo de terça-feira, no estádio do Mineirão, contra a já eliminada Inglaterra. "De qualquer maneira, a estrutura será mantida. Pode mudar o time, mas continua a filosofia de jogo".

Ao ser questionado sobre como se sente depois de a Costa Rica ter passado de figurante à principal surpresa da Copa do Mundo, Jorge Luís disse que o sentimento de todos na seleção é de alegria. "Mas não ganhamos nada e nosso foco é no jogo contra a Inglaterra".

O técnico voltou a falar que fez muitos amigos no período em que morou em São Paulo, estudou na USP com o professor José Teixeira e que aprendeu em estágios no São Paulo, Santos, Corinthians e Palmeiras. "Sou Corinthians. Fiquei muito tempo no Parque São Jorge. Sei tudo o que se envolve o clube. Sigo a Gaviões (da Fiel) e os jogos. Que o Santos me desculpe. Tenho muito respeito ao Santos, que recebe a Costa Rica e está nos propiciando uma ótima estadia e a preparação na Copa do Mundo", completou.