Leilão A-3 tem preço médio de R$ 126,18/MWh, diz Aneel

Geral

Leilão A-3 tem preço médio de R$ 126,18/MWh, diz Aneel

Redação Folha Vitória

São Paulo - O leilão de energia A-3, realizado nesta sexta-feira, 06, pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), foi concluído com preço médio de energia a R$ 126,18 megawatt-hora (MWh), o que representa um deságio médio de 1,37% em relação ao valor máximo estabelecido inicialmente. Foram comercializados 80,645 milhões de MWh, com um valor contratado total de R$ 10,175 bilhões.

Segundo dados da página eletrônica da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), a garantia física das usinas licitadas é de 480,7 MWmédio. A potência desses projetos é de 968,6 MW, o equivalente a pouco menos de 14% dos 7.010 MW habilitados.

Após mais de duas horas de certame, apenas projetos eólicos e a expansão da usina hidrelétrica de Santo Antônio tiveram a energia leiloada. No caso da usina de Santo Antônio, um empreendimento de 418 MW, o preço da energia ficou em R$ 121/MWh, sem deságio em relação ao valor de referência.

O preço médio dos projetos do produto disponibilidade, onde apenas projetos eólicos foram licitados, ficou em R$ 129,97/MWh, o que representa um deságio de 2,28% em relação ao preço de referência de R$ 133/Mwh.

A Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA) foi a principal compradora do leilão de energia A-3. A companhia adquiriu 15,360 milhões de MW de energia do leilão, o qual prevê a entrega de energia a partir de 1º de janeiro de 2017. Na sequência aparecem a unidade de distribuição da mineira Cemig, com 9,756 milhões de MW, a Light, com 9,363 milhões de MW, e a paranaense Copel Distribuidora, com 8,451 milhões de MW.

O leilão resultou na contratação de 21 projetos eólicos, a um preço médio de R$ 129,97/Mwh (deságio de 2,28%) e na energia proveniente do projeto de expansão da hidrelétrica de Santo Antônio, com preço médio de R$ 121/Mwh (sem deságio).