Procissão Marítima colore a Baía de Vitória com as cores verde e amarela

Geral

Procissão Marítima colore a Baía de Vitória com as cores verde e amarela

A 86ª Procissão Marítima de São Pedro, em homenagem ao santo padroeiro dos pescadores, aconteceu na manhã deste domingo, em Vitória. A procissão acontece desde 1928

A procissão, que já é uma tradição no ES, reuniu centenas de barcos na Baía de Vitória Fotos: Daniela Künsch

Centenas de barcos coloriram de verde e amarelo a Baía de Vitória na manhã deste domingo durante a Procissão Marítima de São Pedro. Pescadores e devotos foram saudados por várias pessoas e atletas que se exercitavam na rua de lazer interditada na avenida Beira-Mar, além dos moradores dos vários prédios da capital capixaba. A 86ª Procissão Marítima de São Pedro, em homenagem ao santo padroeiro dos pescadores, aconteceu na manhã deste domingo.

Veja a galeria de fotos. Clique aqui.

A partir das 8 horas, aconteceu uma celebração de missa na Igreja Católica da Praia do Suá, que fica próxima ao Pronto-Atendimento (PA) do bairro. Após a missa, a imagem de São Pedro foi conduzida pela banda de congo Amores da Lua, de Goiabeiras, em procissão a pé até o terminal pesqueiro, próximo à Capitania dos Portos.

Dali, partiu a procissão, com as embarcações enfeitadas seguindo em direção ao Centro de Vitória. Em frente ao Museu da Vale e próximo à Ponte Florentino Avidos, a procissão volta ao ponto de partida. No retorno, os barcos seguem até a altura da Cruz do Papa, na Enseada do Suá, onde fazem uma parada para a Bênção do Anzol.

Na cerimônia, precedida por uma rápida celebração religiosa, o pescador Antônio Cristelo (Toninho), 77 anos, um dos mais antigos da Colônia e ainda na ativa, lançou ao mar sua linha com anzol. Os devotos rezaram e pediram a intercessão de São Pedro para um ano de fartura na pesca. Após esse ato, a procissão retornou até o terminal dos pescadores, com muitos "Viva São Pedro!", queima de fogos e eleição dos barcos vencedores.

A procissão, iniciada em 1928, é acompanhada também em terra pela população, que aplaude a beleza dos barcos e sempre aponta seus favoritos. No ano passado, o evento contou com a participação de 193 embarcações.