Ativistas acusados de participar de atos violentos no Rio ganham habeas-corpus

Geral

Ativistas acusados de participar de atos violentos no Rio ganham habeas-corpus

Redação Folha Vitória

Rio - Três manifestantes acusados de participação em atos violentos durante protestos no Rio em 2013 e 2014 obtiveram habeas-corpus concedidos nesta segunda-feira, 22 pelo ministro Sebastião Reis, da 6ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Igor Mendes da Silva, que está preso, Karlayne Moraes da Silva Pinheiro, a Moa, e Elisa Quadros Pinto Sanzi, a Sininho, que tinham prisão preventiva decretada e eram consideradas foragidas, foram beneficiados com a decisão.

Os três, agora, vão responder ao processo em liberdade. O trio faz parte de um grupo de 23 ativistas que é acusado de associação criminosa e atos violentos durante as manifestações no Rio. A ordem de prisão dos três havia sido dada pelo juiz Flávio Itabaiana, da 7ª Vara Criminal.

Com base em fotos da Polícia Civil que mostravam o trio em uma suposta manifestação, em 15 de outubro de 2014, na Cinelândia, no centro da capital, o juiz entendeu que os ativistas haviam descumprido uma das medidas cautelares impostas pelo desembargadores da 7ª Câmara Criminal - que os mantivera em liberdade desde que eles não participassem de protestos.