Atleta baleado em assalto no Transcol pode deixar o hospital neste fim de semana

Geral

Atleta baleado em assalto no Transcol pode deixar o hospital neste fim de semana

Raphael Casagrande saiu da UTI e já está em um quarto do Hospital Meridional desde sexta-feira. O rapaz pretende voltar ao futebol americano em seis meses

Raphael pode voltar para casa já nesta semana Foto: Reprodução Facebook

O estudante e jogador de futebol americano, Raphael Casagrande, de 20 anos, que foi baleado durante um assalto a um ônibus, no dia 1º deste mês, em Cariacica, pode receber alta do hospital já neste fim de semana. O rapaz saiu da UTI e já está em um quarto do Hospital Meridional desde a última sexta-feira (12).

Já praticamente recuperado do tiro que levou, o rapaz conversou nesta terça-feira (16) com a reportagem do Jornal Online Folha Vitória. Ele diz que falta apenas terminar de receber os antibióticos, para curar uma infecção, para que ele seja liberado pela equipe médica.

Raphael conta que não consegue se lembrar do assalto no qual foi atingido no peito por um disparo, efetuado por um dos criminosos. Ele havia saído da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), onde cursa o 5º período de Educação Física, e seguia para casa, em Bela Aurora, Cariacica. 

O estudante seguiu para o Terminal de Jardim América e, no local, embarcou no coletivo da linha 740 (Terminal de Jardim América x Vista Mar) para chegar em casa. "Me lembro só até chegar do terminal. Depois não me lembro de mais nada", contou.

Dois bandidos entraram no ônibus onde estava o estudante e anunciaram o assalto. Um deles atirou contra Raphael, que teve um dos pulmões perfurados. Ele foi socorrido e levado para o hospital.

O rapaz ficou pouco mais de dez dias na UTI do Hospital Meridional, onde passou a maior parte do tempo em coma induzido. Após ser submetidos a algumas cirurgias e ter a sedação reduzida aos poucos, o estudante pôde sair do aparelho respirador e, dias depois, ser transferido para o quarto. "Me sinto bem melhor, já posso andar normalmente. Só estou esperando mesmo receber alta para voltar para casa".

Raphael conta que pretende retomar sua atividade como jogador do time de futebol americano Vila Velha Tritões. No entanto, ele vai precisar esperar pelo menos seis meses para voltar à prática do esporte, seguindo orientações médicas.

Com relação às suas outras atividades, o rapaz poderá exercê-las normalmente. Além de estudar Educação Física na Ufes, ele faz estágio em uma academia de ginástica. "Ainda não poderei levantar peso, mas poderei fazer o acompanhamento dos alunos. Na Ufes, vou apresentar o atestado médico e ver a melhor maneira de recuperar o tempo perdido", disse.