Atleta baleado em assalto no Transcol sai do coma induzido e já responde a estímulos

Geral

Atleta baleado em assalto no Transcol sai do coma induzido e já responde a estímulos

A informação é da mãe do rapaz, Valdirene Casagrande. Raphael está internado na UTI do Hospital Meridional, que informou que estado dele ainda é grave, mas estável

Raphael segue em recuperação no hospital Meridional Foto: Reprodução Facebook

O estudante e jogador de futebol americano, Raphael Casagrande, de 20 anos, que foi baleado durante um assalto a um ônibus, no último dia 1º, em Cariacica, saiu do coma induzido e já responde a todos os estímulos. A informação é da mãe do rapaz, Valdirene Casagrande.

Raphael está internado na UTI do Hospital Meridional, em Cariacica. De acordo com a assessoria de imprensa do hospital, o quadro dele segue grave, porém estável.

Segundo Valdirene, o atleta continua respirando com a ajuda de aparelhos, mas há a possibilidade de os médicos retirarem o respirador do rapaz nesta terça-feira (09).

"Ele está com o olho aberto, entende tudo que a gente fala e responde a todas as perguntas. Ele só não consegue falar ainda por causa do respirador. Mas está se recuperando muito bem", disse a mãe do rapaz.

A prima de Raphael, Thayná Casagrande, disse que o atleta chegou a chorar, na manhã deste domingo (07), ao ouvir o nome de alguns familiares. Na última quinta-feira, os médicos começaram a retirar a sedação do atleta. No entanto, ele teve que voltar a ser sedado após apresentar um sangramento no pulmão. Com isso, ele precisou ser submetido a uma nova cirurgia.

O crime

Raphael voltava para casa, na noite da última segunda-feira, após sair da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), onde cursa Educação Física. Já perto de casa, no bairro Bela Aurora, dois bandidos anunciaram um assalto em um ônibus da linha 740 (Terminal de Jardim América - Vista Mar). A vítima foi atingida com um tiro no peito, que perfurou um de seus pulmões.

Câmeras de videomonitoramento registraram a ação dos criminosos e podem ajudar a polícia a localizar os criminosos, que continuam foragidos. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Crimes Contra o Transporte de Passageiros e Cargas.