Foto com suposto ataque de tubarão preocupa surfistas e banhistas em Guarapari

Geral

Foto com suposto ataque de tubarão preocupa surfistas e banhistas em Guarapari

Apesar do registro de várias espécies de tubarão aparecerem na costa do Estado, não há registro de ataques. As águas daqui são geladas e esses animais preferem ambientes de águas mais mornas

Foto está circulando nas redes sociais e assustando banhistas. Foto: Divulgação/Facebook

Uma foto que circula nas redes sociais tem deixado surfistas e banhistas de praias capixabas preocupados. Um rapaz com uma perna ensanguentada ao lado de uma prancha seria um surfista que teria sido atacado por um tubarão na Praia do Ulé, em Guarapari.

Em outras versões o ataque também poderia ter sido na Praia do Riacho, em Guarapari, onde um tubarão martelo foi encontrado ferido no último dia (18), na Praia de Setiba, no mesmo município e  também na Praia de Castelhanos, em Anchieta. 

No entanto, a Secretaria Estadual de Saúde (Sesa) não tem nenhum registro de ataque de tubarão. 

Para a bodyboarder Neymara Carvalho, a história é boato é pode ter sido um ferimento na perna do rapaz pode ter sido feito pela quilha da prancha. “Acho que é mentira, é porque o mar ali no Ulé ta muito ‘craudiado’ (termo para o mar que está cheio de surfista)”. 

O presidente do Instituto Orca Lupercio Barbosa disse que viu a foto e acredita que é uma ferida cortante. “Tem características de algo cortante, mas não acredito que foi feito pelo tubarão martelo que era muito pequeno para fazer um ataque, e estava machucado. Pode ser um mordiscado de um cação ou até mesmo a prancha”, comentou.

Militando com as causas ambientais e marítimas há mais de 30 anos, Lupercio contou que só ouvi falar uma única vez de um ataque de tubarão, que aconteceu há mais de dez anos. “Era um mergulhador que estava fazendo uma solda em uma plataforma e foi atacado de cima para baixo com uma mordida na coxa. Lembro que foi uma ferida bem grande, mas o homem não morreu”, explicou.

Apesar do registro de várias espécies de tubarão aparecerem na costa do Estado, não há registro de ataques aqui. As águas do Espírito Santo são geladas e esses animais preferem ambientes de águas mais mornas, como as praias de Regência, no norte capixaba. No ano passado um tubarão raro foi encontrado morto nas águas da Praia de Camburi. Este ano um tubarão pescado em São Mateus e trazido para Vila Velha assustou banhistas que pensavam que o animal teria sido capturado próximo à praia.