Ônibus que transporta ciclistas vai funcionar até 23 as horas em dias de semana

Geral

Ônibus que transporta ciclistas vai funcionar até 23 as horas em dias de semana

A mudança do ponto e a extensão do horário é uma reivindicação dos ciclistas que utilizam diariamente o serviço de travessia de bicicletas sobre a Terceira Ponte

Bike GV agora funciona até 23 horas  Foto: Divulgação/Governo

Fiquem de olho ciclistas e usuários do Bike GV a partir do próximo dia 29, o ponto em Vitória vai mudar e os horários serão estendidos até as 23 horas, nos dias úteis. O novo ponto passará a ser na rua Almirante Soído, em Santa Helena. Aos domingos, o ponto de parada continuará sendo na Praça da Ciência por conta do perfil do usuário nesse dia, que utiliza a linha 400 para aproveitar a rua de lazer e a ciclovia na praia de Camburi. Aos sábados, domingos e feriados, o último horário será às 20h35, saindo de Vila Velha. 

A mudança do ponto e a extensão do horário é uma reivindicação dos ciclistas que utilizam diariamente o serviço de travessia de bicicletas sobre a Terceira Ponte. “Desde a implantação do serviço, nós identificamos a necessidade de mudanças, tanto em Vila Velha, quanto em Vitória. Essa mudança em Vitória vai beneficiar os trabalhadores e estudantes que saem depois das 22 horas, além de aliviar um pouco o engarrafamento em horários de pico, pois o ponto fica mais próximo da Terceira Ponte”, comemorou a educadora ambiental e cicloativista do movimento Ciclistas Urbanos Capixabas (CUC) Deusdedet Son, mais conhecida como Detinha.

“Agora vamos poder ficar mais tempo em Vitória. Por conta do último horário ser tão cedo, a gente ficava engessado e deixava de fazer coisas na Capital para não perder o último ônibus. A extensão do horário vai atender às pessoas que fazem o deslocamento noturno”, ponderou o estudante Luiz Gustavo Gabler, que usa o Bike GV desde que o serviço passou a funcionar.

Além disso, ele também destacou que a mudança do ponto vai diminuir bastante o tempo que os ciclistas ficam dentro do ônibus. “Estudo na Ufes e gasto até uma hora para chegar lá. Com a mudança para mais perto da ponte, chego em 30 minutos, pois evito engarrafamento. A função maior e única do Bike GV é transpor a ponte”, finaliza.

A esteticista Eliete Xavier de Souza Coelho também aprovou as mudanças. “A extensão do horário é fundamental, pois as pessoas vão poder ficar mais tempo em Vitória para resolver problemas, estudar e trabalhar. Eu mesmo, que faço trabalho voluntário às terças-feiras no Hospital Santa Rita. Nesse dia, saio às 17 horas do hospital e vou poder ficar até mais tarde para participar de um outro encontro, que começa às 20 horas e se estende até às 22 horas”.

A diretora de Operações da Companhia Estadual de Transportes Urbanos (Ceturb-GV), Rosane Giuberti, lembrou que as mudanças partiram dos próprios usuários do serviço. “Monitoramos a linha e nos reunimos com os usuários para ouvir deles quais os pontos que podem ser melhorados e quais ajustes precisam ser feitos. Essa parceria entre o órgão gestor e os usuários do serviço é muito importante”, afirmou. A linha 400 continuará sendo monitorada pelos agentes da Ceturb-GV para ajudar a identificar a necessidade de novos ajustes.