Após acordo, Samarco deve construir adutora para abastecer Linhares em até três meses

Geral

Após acordo, Samarco deve construir adutora para abastecer Linhares em até três meses

A minedora teve o prazo estipulado em até 95 dias para entregar a adutora, dentro das normas técnicas, para a captação de água da Lagoa Nova, em Linhares

O Rio Doce, em Linhares, foi atingido pelos rejeitos provenientes da lama, após rompimento da barragem Foto: Divulgação/Prefeitura

Após acordo entre Ministério Público do Espírito Santo (MPES) e a Samarco Mineração, ficou definido que a mineradora construa e entregue em funcionamento uma adutora em Linhares.

O acordo foi assinado na última terça-feira (28) pela Samarco, a Prefeitura de Linhares e o Ministério Público do Espírito Santo.

A mineradora teve o prazo estipulado em até 95 dias para entregar a adutora, dentro das normas técnicas, para a captação de água da Lagoa Nova, em Linhares, com o objetivo de abastecer o município.

De acordo com a Samarco, a obra é uma das ações previstas no termo de transação de ajustamento de conduta (TTAC) assinado, em março deste ano, pela Samarco e suas acionistas, junto aos governos federal, dos estados do Espírito Santo e de Minas Gerais, e que foi homologado pela Justiça Federal em maio.

Para Sérgio Mileipe, gerente geral de Manutenção da Samarco, o projeto de engenharia já está em fase final de elaboração e a execução da obra será iniciada. “A expectativa da Samarco é que os trabalhos no local sejam iniciados já em julho e, até outubro, a adutora entre em funcionamento”, afirma.

A nova adutora terá cerca de nove quilômetros de extensão e levará a água bruta da Lagoa Nova até a estação elevatória do Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Linhares, de onde seguirá para tratamento. A estrutura permitirá a captação de 200 litros de água por segundo, volume equivalente a 50% do consumo da cidade

O documento assinado define que a Samarco será responsável pela execução e entrega da obra. Já a documentação necessária e a operação da adutora ficam a cargo da prefeitura de Linhares.

A captação de água será destinada à unidade elevatória do Rio Pequeno, que abastece a Estação de Tratamento de Água (ETA) do Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Linhares (SAAE) em Linhares.

Segundo o MPES, o objetivo da construção da adutora é minimizar os problemas hídricos causados pela lama que atingiu o Rio Doce após desmoronamento de barragens da Samarco na cidade de Mariana, em Minas Gerais.