• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Número de cirurgias plásticas no Espírito Santo aumenta 50% no inverno

Geral

Número de cirurgias plásticas no Espírito Santo aumenta 50% no inverno

O período favorece o pós-operatório por diversos motivos, como o uso de roupas mais largas, utilização de cintas com mais conforto e inchaço menos desconfortável

De acordo com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), o número de procedimentos aumenta em até 50%  Foto: Divulgação

O inverno mal começou e já tem gente se programando para o verão. Academia, reeducação alimentar e cirurgias plásticas são algumas apostas para a estação mais fria do ano.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), o número de procedimentos aumenta em até 50% no inverno.

Para a organização, o período favorece o pós-operatório por diversos motivos, como o uso de roupas mais largas, utilização de cintas com mais conforto, inchaço menos desconfortável, pois no frio a dilatação dos vasos e retenção de líquido é menor, e uma cicatrização com menos risco de manchas na pele, já que o sol no inverno é mais ameno.

De acordo com o cirurgião plástico Jorge Moulin, do Centro Médico Shopping Vitória, além do clima mais ameno, o paciente que opera em julho provavelmente estará apto para curtir o verão em dezembro.

“Tem a questão do conforto por ser um clima mais ameno porque geralmente tem que usar cinta no pós operatório. Também tem a questão da época, pois em julho tem as férias escolares. A peculiaridade é o clima e as cirurgias realmente aumentam nessa época. A vantagem de quem opera em julho é que está apta a curtir o resultado da cirurgia em dezembro”, explica.

O cirurgião ainda esclarece que os procedimentos mais procurados são de prótese de mama e lipoaspiração. Ele também alerta que o paciente deve escolher um bom profissional e ficar atento aos cuidados do pré e pós operatório.

“A dica é procurar um bom profissional, que tenha boas referências e, principalmente, referências de pessoas próximas e que tiveram um bom resultado. Além disso, é preciso pensar no pós operatório na hora de escolher a data da operação para ter uma recuperação boa. O médico vai orientar esse paciente em relação aos cuidados antes da cirurgia, vai solicitar exames adequados, averiguar os problemas de saúde e orientar sobre as medicações que o paciente não pode usar e uma série de orientações e cuidados. O ideal é sempre se programar com antecedência para a cirurgia, pois tem que verificar a agenda do médico e algumas medicações precisam ser suspensas 30 dias antes”, esclarece Moulin.