• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Chuva não dá trégua e Vitória registra recorde de frio

Geral

Chuva não dá trégua e Vitória registra recorde de frio

O último recorde de frio havia sido registrado no mês de maio. As temperaturas mais altas foram registradas nos municípios de Linhares e São Mateus

Chuva atingiu diversos pontos do Estado durante a última terça-feira (27) Foto: Leitor | WhatsApp Folha Vitória

A tarde da última terça-feira (27) foi a mais fria deste ano até agora em Vitória. A temperatura máxima foi de 21,8°C pela medição do Instituto Nacional de Meteorologia. O recorde anterior de menor temperatura máxima era de 22,9°C, em 21 de maio.

Galeria de fotos mostra pontos de alagamentos registrados na GV!

A queda da temperatura foi consequência da chuva persistente e do excesso de nebulosidade que predomina na região da Grande Vitória, em por quase todo o Espírito Santo há uma semana. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, as maiores temperaturas no Estado na terça-feira (27) não superaram os 26°C. Linhares teve máxima de 25,8°C e São Mateus, 25,6°C.

Chuva de junho dobra a média em 7 dias

Sem ventania e sem raios, a chuva praticamente não deu trégua em Vitória desde o dia 21 de junho, quando os ventos de uma frente fria alcançaram o Espírito Santo. Tecnicamente esta frente fria deixou a costa capixaba no dia 22, mas uma combinação de circulação de ventos em vários níveis da atmosfera forçou a concentração de umidade que vem alimentando as nuvens de chuva. Além disso, nos últimos dias, bandas de nuvens de chuva sem raios avançaram do mar para o Espírito Santo. O resultado é que do dia 21 até 20 horas do dia 27 de junho, Vitória acumulava 123,6 mm de chuva, pela medição do Instituto Nacional de Meteorologia. Isto representa o dobro da média de chuva normal para junho em Vitória, que varia de 60 mm a 65 mm.
 
Sol

Desde o dia 23 de junho, a região entre o litoral do Espírito Santo e da Bahia sente os efeitos e uma circulação ciclônica de ventos que ocorre em um nível médio da atmosfera, em torno de 6 mil metros. A circulação ciclônica (sentido horário) força a concentração de umidade, gera muitas nuvens e chuva. No decorrer desta quarta-feira, 28 de junho, uma circulação anticiclônica (anti-horária) avança para a costa de São Paulo e do Rio de Janeiro e já começará a influenciar o Espírito Santo. A circulação anticiclônica é o contrário da circulação ciclônica e atua no sentido de diminuir a umidade, a nebulosidade e também a chuva. Assim, o tempo começa a ficar menos chuvoso nesta quarta-feira e os capixabas vão poder contar com o sol na quinta e na sexta-feira. Mas a população deve ficar atenta com a previsão do tempo para o fim de semana, pois há previsão de chegada de frente fria.