Presidente da Coreia do Sul inicia visita aos EUA para se reconciliar com Trump

Geral

Presidente da Coreia do Sul inicia visita aos EUA para se reconciliar com Trump

Redação Folha Vitória

Washington - A visita do presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, a Washington tem como missão reconciliar as diferenças com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. Moon venceu as eleições presidenciais sul-coreanas no mês passado e defendeu uma abordagem mais suave em relação a Pyongyang, além de ter atrasado os planos americanos para a implementação de um sistema de defesa antimísseis na Coreia do Sul.

A antecessora de Moon, Park Geun-hye, havia adotado uma linha mais dura em relação à Coreia do Norte, mas sofreu um processo de impeachment em meio a um escândalo de corrupção. Apesar dos recentes testes norte-coreanos e de dúvidas sobre a capacidade nuclear do país, Moon se disse a favor de um maior envolvimento com o país vizinho.

A visita de Moon começou nesta quarta-feira, com um tributo aos fuzileiros navais que lutaram em uma das mais ferozes batalhas da Guerra da Coreia e que ajudaram na evacuação em massa de civis coreanos, incluindo seus próprios pais.

O presidente Moon colocou uma coroa de flores em uma base de fuzileiros navais em Quantico, na Virgínia. Ali, um monumento homenageia a Batalha de Chosin, de 1950, quando forças americanas ajudaram cerca de 100 mil civis coreanos a terem maior segurança no local. Segundo o presidente, "minha vida não teria começado como começou e eu não estaria aqui hoje" caso o sacrifício dos militares não tivesse acontecido. Ele nasceu na Coreia do Sul em 1953. Fonte: Associated Press.