• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Cursos de qualificação, arte e cultura dão nova chance a jovens em conflito com lei

TRANSFORMAÇÃO

  • COMPARTILHE
Geral

Cursos de qualificação, arte e cultura dão nova chance a jovens em conflito com lei

Os cursos têm dado oportunidade a jovens privados de liberdade em conflito com a lei de transformarem as suas vidas

Os cursos têm curta duração e são profissionalizantes em diversas áreas | Foto: Divulgação

A vulnerabilidade social é uma dura realidade na vida de jovens que moram em bairros com alto índice de violência no Espírito Santo. Em determinadas situações, o jovem quase não tem outra opção a não ser o envolvimento com atos infracionais. Entretanto, ações sociais têm dado a crianças, jovens e adolescentes, a oportunidade de escolher o caminho inverso.

Um estudo realizado pelo Instituto Jones dos Santos Neves apontou 26 bairros, de nove cidades do Espírito Santo, que concentram maior vulnerabilidade social. Nesses locais, projetos sociais têm transformado a vida dessa parcela da população em situação de risco. E essa oportunidade tem se estendido também a jovens que pagam por escolhas erradas.

Cursos de qualificação, arte e cultura dão nova chance a jovens em conflito com lei

Trata-se de uma parceria entre o Instituto de Atendimento Socioeducativo do Espírito Santo (Iases) e a Secretaria da Ciência, Tecnologia, Inovação e Educação Profissional (Secti), que oferece qualificação profissional a adolescentes privados de liberdade em conflito com a lei.

Os cursos têm curta duração e vão de profissionalização em Comércio Exterior, Eventos, Jogos digitais, Gastronomia, Modelagem de Vestuário, Produção de Moda, até Rádio e TV, Rede de Computadores Administração e Informática.

Só em 2017, ano da assinatura da portaria entre Iases e Secti, foram ofertadas 1.025 oportunidades de formação profissionais para os socioeducandos. No total, foram ofertados quatro ciclos, compostos de 68 turmas de 13 cursos diferentes, em seis unidades do Iases: Unidade de Internação (Unis), Unidade de Internação Provisória I (Unip I), Unidade de Internação Provisória II (Unip II), Unidade Feminina de Internação (Ufi), Unidade de Internação Metropolitana (Unimetro) e Centro Socioeducativo de Atendimento ao Adolescente em conflito com a lei (CSE).

Também já foram oferecidos cursos na modalidade de Ensino à Distância (EAD) para as unidades socioeducativas das regionais Norte e Sul do Iases, localizadas em Linhares e Cachoeiro de Itapemirim, respectivamente. A diretora-presidente do Iases, Claudia Laureth, fala da dificuldade enfrentada por esses jovens.

"Os cursos ofertados dialogam diretamente com as demandas do mercado de trabalho e, através deles, preparamos os adolescentes para que, ao saírem do Iases, sejam absorvidos pelas oportunidades do mercado", comenta a diretora-presidente.

Neste ano, a grade de cursos já está em execução e já existem turmas formadas. Além das áreas já oferecidas, foram acrescidas as formações em office boy, lógica de programação, informática avançada e word: contribuindo na alfabetização.

O auxiliar de serviços gerais João Vitor fala que realizou cursos, aprendeu valores e hoje possui um emprego. "Eu tive a oportunidade de estar aprendendo com alguns cursos que fiz dentro da medida socioeducativa. Fiz cursos de rotinas administrativas, teatro, dentre outros. Pretendo entrar na área de administração e, futuramente, ingressar na área de recursos humanos, trabalhar com pessoas... E seguir minha vida. É uma coisa satisfatória para mim, por eu ver que sou capaz de muitas coisas", diz.