• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

ES registra 44 mil doações de sangue por ano, mas estoque ainda é baixo

Geral

ES registra 44 mil doações de sangue por ano, mas estoque ainda é baixo

Nesta quinta-feira, comemora-se o Dia Mundial do Doador de Sangue. Para aumentar a captação de sangue, o Hemoes de Vitória passa a funcionar aos domingos, de 7h às 19h

O Dia Mundial do Doador de Sangue é celebrado todos os anos em 14 de junho, data que a Organização Mundial da Saúde (OMS) instituiu para homenagear os doadores voluntários.

Esse ano, a campanha da Organização Mundial da Saúde e da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS/OMS) faz uma apelo à população com o tema “Seja solidário. Doe sangue. Compartilhe vida”.

A iniciativa busca conscientizar o público sobre a importância da doação, destacando valores humanos fundamentais e reforçando que as transfusões de sangue ajudam a salvar milhões de vidas e têm uma função vital no atendimento materno-infantil, na gravidez e em casos de emergência.

No Espírito Santo, os índices de doação ainda estão abaixo do que é considerado ideal. Em 2017, o Hemoes registrou um total de 44.132 doações, número que não foi suficiente para atender às necessidades de quem precisou de transfusões. “Infelizmente há situações, principalmente as de emergências, em que nós não temos o suficiente no banco de sangue e precisamos comprar de bancos privados, já que o Hemoes fornece sangue para todos as 52 unidades da Rede SUS”, conta Marcus Coelho, diretor do Hemoes.

Atualmente, o Hemoes recebe uma média de 60 a 70 doadores diariamente enquanto o ideal para manter o banco de sangue com estoque satisfatório é receber de 100 a 110 voluntários por dia. O diretor do hemocentro destaca que é preciso sensibilizar a população para que o número de doações melhore. De janeiro a maio deste ano, foram realizadas 25.307 coletas de sangue, número um pouco menor que o registrado no mesmo período de 2017, que atingiu 25.603 doações.

O estoque de sangue no Estado ainda não é satisfatório, há baixo índice de doadores com fator rh negativo e, principalmente, sangue do tipo O negativo, considerado raro por ser doador universal, ou seja, pessoas de qualquer grupo sanguíneo podem recebê-lo.

Doadores contam suas histórias

O avaliador de veículos Wadson Santos, de 38 anos, é doador de sangue há mais de 15 anos e a motivação surgiu por conta de um problema de saúde da esposa, Mônica Moraes, que tem menos glóbulos vermelhos do que é normal no sangue. Foi então que decidiu começar a doação voluntária no Hospital São Lucas.

“Eu não posso ajudar a minha esposa, a deficiência que ela tem no sangue me levou a pensar em todas as outras pessoas, e decidi que eu podia ajudar quem eu nem conheço.

Wadson é pai do recém-nascido João Pedro e sua esposa teve uma gravidez de risco, ela preciso de sete bolsas de sangue para repor plaquetas durante o parto. O avaliador, que foi campeão de doação de sangue em 2015, reforça a importância de ser solidário e doar sangue regularmente, “para quem está doando é só sangue, mas para quem precisa é vida. Costumo dizer para as pessoas que a doação de sangue é um legado que você deixa, é uma prova de amor pelo próximo”.

Já o professor Vitor Corrêa tornou-se doador em 2004, após seu sobrinho de 4 anos sofrer um acidente doméstico. “Na época que doei, meu sobrinho tinha sofrido um acidente e precisou de doação, mas ele veio a falecer um pouco depois”.

A tristeza pela perda do sobrinho deu lugar a um objetivo, salvar mais vidas.Vitor é portador do O negativo, tipo sanguíneo raro e universal, que pode ser transfundido para pessoas de qualquer outro grupo sanguíneo.

“Doar sangue é um ato de amor que não custa nada. Não dói, não mata e não traz doenças, pelo contrário, salva vidas”, afirma o professor.

O diretor do Hemoes reforça a importância das doações voluntárias e lembra da dificuldade em encontrar sangue de fator negativo. “É preciso que a população capixaba seja solidária, principalmente aqueles que tem um sangue com fator negativo ou sejam do tipo O negativo, que é raro e é um doador universal. Hoje você é um doador, mas amanhã você pode estar no lugar do receptor, precisando de sangue”, afirma Marcus.

Para poder aumentar a captação, o Hemoes de Vitória ampliou seu funcionamento e agora abre de domingo a domingo, das 7h às 19h. “Decidimos abrir aos domingos para poder receber as pessoas que tem o desejo de ser doador mas durante a semana não tem tempo para vir. Também identificamos que é aos finais de semana que empresas e grupos vêm juntos doar.

Quem pode doar

O processo de doação é simples, mas é necessário cumprir algumas exigências básicas. Basta ter entre 18 e 67 anos (caso o doador tenha 16 ou 17 anos, é necessário apresentar a autorização e o documento original do responsável legal), pesar mais de 50 quilos e não estar enquadrado em algum grupo de risco.

Os homens podem doar sangue até quatro vezes por ano, obedecendo ao intervalo mínimo de 60 dias. Já as mulheres podem doar até três vezes em um ano, com intervalo mínimo de 90 dias.

O voluntário deve apresentar um documento original com foto, preencher o cadastro com informações básicas e responder a um questionário.

Antes de realizar a doação de sangue você precisa ficar atento às orientações:

- Não estar em jejum.

- Fazer repouso mínimo de 6 horas na noite anterior à doação.

- Não ingerir bebida alcoólica nas 12 horas antes da doação.

- Evitar fumar, pelo menos 2 horas antes e depois da doação.

- Evitar ingerir alimentos gordurosos.

- Caso tenha almoçado, a doação deve ocorrer 3 horas após.

Saiba onde doar sangue

Hemocentro do Estado do Espírito Santo (Hemoes)Avenida Marechal Campos, nº 1.468 - Maruípe, Vitória.

Tel: 3636-7900/ 7920/ 7921

Funcionamento: De segunda a domingo, das 7h às 19h, com cadastro de doador realizado até às 18h20.

Para os grupos que desejam doar é necessário fazer o agendamento pelo telefone, informando o número de pessoas, para que o Hemoes prepare uma equipe para atender à demanda.

Unidade de Coleta à Distância da Serra

Avenida Eudes Scherrer Souza, s/n (anexo ao Hospital Estadual Dório Silva).

Tel: 3218-9429/ 3218-9242

Funciona de segunda-feira a sexta-feira, das 07h às 16h (cadastro do doador encerra às 15h20).

Hemocentro de Linhares

Avenida João Felipe Calmon, 1.305, Centro (ao lado do Hospital Rio Doce).

Tel: (27) 3264-6000/ 3264-6019

Funciona de segunda a sexta-feira, das 07h às 16h (cadastro do doador encerra às 12h30).

Hemocentro Regional de Colatina

Rua Cassiano Castelo, s/n, Centro.

Tel. (27) 3717-2801

Funciona de segunda a sexta-feira, das 07h às 16h (cadastro do doador encerra às 12h30).

Hemocentro Regional de São Mateus

Rodovia Otovarino Duarte Santos, Km 02, Parque Washington.

Tel: (27) 3767-7957

Funciona de segunda a sexta-feira, das 07h às 16h (cadastro do doador encerra às 12h30).