• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Estágio abre portas no mercado de trabalho para jovens em situação de risco no ES

TRANSFORMAÇÃO

  • COMPARTILHE
Geral

Estágio abre portas no mercado de trabalho para jovens em situação de risco no ES

Segundo o especialista em empregos e concursos Cristiano Stefenoni, o período de estágio proporciona aos candidatos vantagem no âmbito profissional da área de estudos

A jovem Thaís Oliveira Nogueira é aluna de um curso técnico de informática e faz estágio na área

No atual cenário do mercado de trabalho, a atividade de estágio é considerada fundamental por parte de especialistas em carreira profissional. Segundo o especialista em empregos e concursos Cristiano Stefenoni, o período de estágio proporciona aos candidatos vantagem no âmbito profissional da área de estudos.

"O estágio é fundamental tanto para o estudante, aquele que já se formou ou que faz uma pós-graduação, quanto para quem é adulto, está desempregado e está voltando aos estudos. O estágio é treinamento, proporciona crescimento profissional e forma redes de relacionamento com pessoas da área", ressalta o especialista.

A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apontou que, apesar de a taxa de desemprego no Espírito Santo ter apresentado redução, mais de 240 mil capixabas ainda estão fora do mercado de trabalho.

O dado aponta um cenário preocupante. Essa realidade atinge principalmente jovens moradores de regiões vulneráveis à violência no Estado. Contudo, um programa têm dado à essas pessoas a oportunidade de trilhar um caminho inverso ao da violência e construir um futuro diferente.

A jovem Thaís Oliveira Nogueira é moradora de um dos bairros do Espírito Santo considerados mais vulnerável à violência. Ela é aluna de um curso técnico de informática. Com 20 anos e sem experiência profissional, o que ela mais precisava era de um estágio na área da futura formação.

"Com o estágio, você pode aprender o que acontece no dia a dia mesmo da profissão. No curso, nós aprendemos a fazer da maneira certa. Aqui, eu tenho muita prática. Além disso, tudo que eu preciso, eu tenho uma pessoa para me ajudar, tirar dúvidas... O estágio me ajuda bastante. Quando eu estiver no mercado de trabalho, eu já vou saber muita coisa", fala a jovem.

O bairro onde Thaís mora é um dos atendidos pelo programa Ocupação Social. Moradores de locais atendidos pelo programa possuem maiores chances de dar o primeiro passo no ingresso ao de trabalho, por meio do programa Jovens Valores, criado pelo Governo do Estado.

O programa de estágio existe há quase 10 anos. O estudante aprovado, tem a chance de trabalhar em órgãos do poder executivo estadual. Em 2016, o Jovens Valores firmou parceria com o Ocupação Social. Estudantes que moram em uma das 26 regiões atendidas pelo programa social têm maiores chances na disputa por uma vaga. Em 2017, mais de 300 estudantes dos bairros Ocupação conseguiram um emprego.

"Basta o estudante entrar no site do Jovens Valores, se inscrever e ele já está concorrendo, automaticamente, às vagas", comenta Kamilla Mota, coordenadora do programa Jovens Valores.

O estágio

Os jovens trabalham 20 horas por semana, sendo quatro horas por dia. Eles contam com salário e vale transporte. São estudantes do Ensino Médio, Técnico e Superior. Todos eles sabem que a oportunidade, muitas vezes, abre portas para o mercado de trabalho.

Lavínia Martins é estudante de jornalismo e já participou do programa por duas vezes. Primeira universitária da família, a jovem conta as horas para finalmente pegar o diploma. Diariamente, ela aprende coisas novas. E essas experiências, segundo ela, serão levadas para a vida e também para o currículo.

"Além de você colocar em prática aqui que você estuda, você visa o mercado. Então, para você conseguir ser inserido no mercado de trabalho, você precisa de uma oportunidade, que começa pelo estágio. É uma rotina um pouco cansativa, mas vai ser gratificante lá na frente e eu sei que vou colher bons frutos. Estou muito feliz e quero continuar, visando o futuro", diz Lavínia.

Veja o vídeo: