Jornalista da Ucrânia que simulou própria morte usou sangue de porco em maquiagem

Geral

Jornalista da Ucrânia que simulou própria morte usou sangue de porco em maquiagem

Redação Folha Vitória

Para simular a morte do jornalista russo Arkadi Babchenko agentes secretos ucranianos usaram sangue de porco para parecer que era o dele, fizeram disparos em sua camiseta e até mesmo o levaram ao necrotério.

O jornalista revelou na quarta-feira, 30, que o serviço secreto simulou sua morte para tentar capturar quem realmente pretendia assassiná-lo.

Um dos mais conhecidos jornalistas russos e um duro crítico do Kremlin, Babchenko, de 41 anos, deixou a Rússia em fevereiro de 2017 por causa de ameaças de morte. Um mês atrás, agentes ucranianos o procuraram dizendo que havia um complô para assassiná-lo. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.