Por determinação da Justiça, servidores desocupam Palácio da Liberdade, em BH

Geral

Por determinação da Justiça, servidores desocupam Palácio da Liberdade, em BH

Redação Folha Vitória

Servidores públicos estaduais da ativa e aposentados da área de segurança desocuparam, por decisão judicial, no fim da noite desta quarta-feira, 6, o Palácio da Liberdade, de onde vem despachando o governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT).

O palácio foi invadido no final da tarde como parte de um protesto de policiais civis e agentes penitenciários, que exigem retorno do pagamento do salário para o quinto dia útil. Desde fevereiro de 2016, os servidores estaduais recebem de forma parcelada. Os funcionários se concentraram na parte dos jardins, na entrada principal.

Com a invasão, o palácio foi evacuado. A desocupação ocorreu de forma pacífica. Em nota, o governo disse que a invasão é de "lamentável oportunismo político que ignora a crise herdada de gestões passadas e as limitações da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF)".

A decisão pela desocupação foi da 3ª Vara Fazenda Pública e Autarquias da Comarca de Belo Horizonte. A ordem afirmava que "caso não houvesse a desocupação espontânea e dificuldade na desocupação compulsória, haveria pena de multa no importe de R$ 50.000,00 por hora de descumprimento para as lideranças e associações identificadas que estiverem envolvidas no movimento de ocupações".