• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Carreta envolvida em acidente que matou três pessoas não podia transportar bloco de granito

Geral

Carreta envolvida em acidente que matou três pessoas não podia transportar bloco de granito

Além disso, condutor não poderia estar na direção, já que ele estava com o curso necessário para condução de veículo com carregamento de pedras vencido

Foto: Reprodução
Segundo a Polícia Civil, a carreta envolvida no acidente não podia transportar bloco de granito

A carreta envolvida no acidente que matou três pessoas de uma mesma família, na noite de segunda-feira (10), na BR 101, na Serra, não tinha certificado para transportar blocos de granito. Além disso, segundo a Polícia Civil, o condutor não poderia estar dirigindo o veículo, já que ele estava com o curso necessário para condução de veículo com carregamento de pedras vencido.

A Polícia Civil informou ainda que o inquérito para apurar as causas do acidente já foi instaurado pela Delegacia de Delitos de Trânsito. Uma equipe da unidade foi até o posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e solicitou a ocorrência para o início das investigações.

Ainda segundo a PCES, uma perícia já foi realizada no local e o caminhão está apreendido para eventual necessidade de novas apurações técnicas. De acordo com a polícia, somente após a finalização do laudo será possível afirmar a velocidade aproximada que o veículo se encontrava no momento da colisão.

No entanto, a PRF já adiantou que é quase certo que o caminhoneiro trafegava em alta velocidade e que isso teria sido o fator causador da tragédia. Segundo a PRF, não houve problemas na amarração da carga, tando que o veículo tombou junto do bloco de granito.

Leia também:

>> Relembre trágicos acidentes envolvendo veículos com cargas pesadas na BR-101

>> Criança sobrevivente de acidente na Serra está em estado grave na UTI

>> Mortes na BR-101: Família viajou o dia inteiro e sofreu o acidente a 60 quilômetros de onde moravam

>> Família que morreu em acidente na Serra voltava de férias do Nordeste

Sobre o motorista da carreta, que chegou a ir a um hospital durante a confecção da ocorrência, mas não retornou ao local do acidente, a Polícia Civil informou que foram realizadas diligências em Vitória e Cachoeiro de Itapemirim, para tentar localizar o suspeito, mas ele não foi encontrado. De acordo com a PCES, até o momento, nem o investigado e nem qualquer advogado se apresentaram ou realizaram contato oficial com a unidade policial.

Entretanto, a PRF informou que uma advogada do motorista entrou em contato e garantiu que ele se apresentará, nesta quarta-feira (12), na Delegacia de Delitos de Trânsito.

Com relação à substância conhecida como “rebite”, apreendida dentro da carreta, a Polícia Civil informou que ela foi encaminhada à delegacia e será enviada ao Departamento Médico Legal (DML) para realização de exames periciais.

Além disso, a PRF confeccionou um termo de constatação de uso de substância entorpecente contra o motorista da carreta.