Segunda dose da AstraZeneca será antecipada em duas semanas no ES

Geral

Segunda dose da AstraZeneca será antecipada em duas semanas no ES

O secretário de Saúde afirmou que, ao longo desta semana, os municípios já devem abrir agendamento para segunda dose do imunizante

Foto: Divulgação/Pixabay

A aplicação da segunda dose da vacina da AstraZeneca será antecipada em duas semanas no Espírito Santo. Com isso, pessoas que completaram 70 dias ou mais da aplicação da primeira dose, poderão receber o imunizante novamente antes do prazo de 90 dias. 

Em coletiva na manhã desta terça-feira (22), o secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, explicou que os imunizantes já chegaram ao Espírito Santo. A  antecipação da D2, segundo ele, faz parte da estratégia de ampliação na oferta de vacinas. 

"Decidimos pela antecipação, em duas semanas, da aplicação da segunda dose da vacina da Astrazeneca. Já recebemos as vacinas para serem aplicadas daqui a duas semanas na população. No entanto, em uma avaliação interna dentro do Plano Estadual de Imunização, nos pareceu adequado não guardá-las e já antecipar para que, a partir de 70 dias da aplicação da primeira dose, a população capixaba já tenha acesso à segunda dose", explicou. 

Nesta terça-feira (22), a Secretaria de Saúde está comunicando os municípios capixabas sobre a medida. Os agendamentos para aplicação da segunda dose da vacina serão abertos ainda nesta semana. 

"Ao longo dessa semana, já teremos abertura por parte dos municípios da agenda para vacinação da população para aplicação da D2 em todos aqueles que tenham mais de 70 dias de aplicação da primeira dose. Nós estamos, no dia de hoje, comunicando formalmente à todos os municípios para que a gente consiga acelerar e melhorar o desempenho da cobertura populacional da segunda dose da vacina da AstraZeneca."

Segunda dose da Coronavac

Durante a coletiva, o subsecretário de Vigilância em Saúde, Luiz Carlos Reblin, destacou que a chegada de novos lotes da Coronavac deve zerar o atraso da segunda dose do imunizante no Estado. 

"Estamos estimulando que essa semana seja, de fato, a semana em que, especialmente os idosos, possam atualizar seu cartão de vacina. Várias cidades receberam a Coronavac, que nós tínhamos um atraso maior em relação à segunda dose. As doses que chegaram na semana passada, junto com as que chegaram essa semana, serão suficientes para zerar esse déficit da pessoa idosa e outros segmentos que ainda tinham uma pendência. Essa semana devemos zerar o déficit da segunda dose da Coronavac", afirmou.

Reblin também destacou que os idosos não devem deixar de tomar a segunda dose da vacina. Segundo ele, dos 11 mil mortos por covid-19 no Espírito Santo, mais de 8 mil eram pessoas idosas, o que reforça a necessidade de receber a D2 para consolidar a imunização. 

"Mais de 8 mil desses 11 mil óbitos que temos no Espírito Santo são pessoas idosas. Então, muita atenção à pessoa idosa. Ela precisa tomar a segunda dose. A primeira dose inicia o processo de geração da imunidade e a segunda dose consolida essa reação. Esse grupo precisa ser protegido. Já temos estudos, comprovação de locais onde essas doses foram completadas, de como a resposta é positiva. Então fica aqui o apelo."

Vacinas da Janssen
"Ontem recebi a informação que até domingo devem chegar ao Brasil as vacinas da Janssen. Nós vamos manter a pactuação com os grandes municípios da Grande Vitória de aplicação da totalidade das doses em 48 horas. Serão aplicadas exclusivamente no G4 e estamos vivendo, como previsto pelo Governo do Estado em maio, um momento de ampla disponibilidade de vacinas."

SMS para segunda dose
"No dia de ontem, enviamos mais de 11 mil mensagens à pessoas que estavam em atraso com a segunda dose da Astrazeneca. Ao longo dessa semana, os pacientes que ainda tem um atraso na aplicação da segunda dose irão ser notificados. A nova aplicação web, que deverá ser lançada na próxima semana, já terá um módulo para envio de SMS pra que o Estado consiga fazer adequada notificação e comunicação direta com a população."

"Os pacientes confirmados pelo teste de RT-PCR no Estado serão, a partir de hoje, notificados por SMS no número de celular informado no momento da notificação. No momento em que, na ficha de investigação, tiver a confirmação do resultado, todos os pacientes receberão a mensagem informando o resultado do seu exame, podendo fazer devido isolamento domiciliar e orientar todos os contatos sociais e domiciliares que pratique a testagem dos pacientes assintomáticos, de maneira a conseguir qualificar a ruptura da cadeia de transmissão."

Imunidade de rebanho
"Entendemos que toda estratégia que se paute pela lógica imunidade de rebanho, seria uma estratégia que deveria ser condenada e jamais adotada por chefes do poder público no país. O contexto com o qual os governadores e prefeitos tiveram que enfrentar a pandemia no país foi muito duro. Sem ter o apoio econômico necessário, sem ter a legitimação à Ciência, a opção precoce e oportuna à aquisição de vacinas, levou a um contexto de enfrentamento muito difícil."

"A ausência de uma coordenação nacional, a omissão diante de temas tão preciosos em um momento de grave crise. É uma verdadeira sabotagem à tudo aquilo que as evidências, a ciência, as boas práticas recomendaram dentro do conhecimento adquirido em cada momento da pandemia."

"Curva de aprendizagem"
"Já vivemos diversos momentos distintos da doença. Nos primeiros quatro meses, a covid-19 ainda trazia muitas dúvidas. No entanto, nós vivemos uma curva de aprendizagem e mantivemos a decisão de cuidar do ser humano, das pessoas. Nos sensibilizamos com a perda de todos os capixabas, todas as famílias pela doença. "

Enfrentamento à pandemia no Estado
"Nós vivemos momentos muito difíceis da pandemia, mas conseguimos administrar nos momentos mais críticos, sem um colapso pleno do sistema. Ampliamos as testagens, antes  mesmo das medidas dos critérios de testagem do Governo Federal. Conseguimos preservar o Sistema Único de Saúde, vivemos uma experiência onde a classe média utilizou o SUS como espaço de esperança e cuidado para sua salvação diante de uma pandemia que afetou a todos."