Levado pelas águas, corpo de vaca fica preso a poste no Rio Grande do Sul

Geral

Levado pelas águas, corpo de vaca fica preso a poste no Rio Grande do Sul

Redação Folha Vitória

Porto Alegre - Uma semana depois de ser avistada pela primeira vez já morta, uma vaca que ficou presa no alto de um poste devido às enchentes no Rio Grande do Sul permanece no local. Agora, o animal é banquete para um grupo de urubus que se revezam pousados nos fios de energia.

O flagrante foi feito pelo produtor rural Aldo Marino Heck, 55, de São Borja, cidade a 594 km de Porto Alegre, na fronteira oeste, divisa com a Argentina. Como a região ainda está alagada, o veículo com um guindaste para o resgate não conseguiu se aproximar.

A cidade foi uma das mais prejudicadas pelo excesso de chuva e consequente cheia do rio Uruguai. A prefeitura decretou situação de emergência e espera, agora, o repasse de verba do governo federal para reconstruir o município.

Mais de duas mil pessoas tiveram que deixar suas casas. Conforme dados da Defesa Civil Estadual atualizados na noite dessa quarta-feira, 16, 150 pessoas permanecem desabrigadas e 350, desalojadas devido à inundação em São Borja. Ao todo, no Estado, 633 ainda estão desabrigadas e 3.806, desalojadas, em 141 cidades em situação de emergência e duas em estado de calamidade pública.