• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Novo Hospital São Lucas abre mais de 500 vagas de emprego

Geral

Novo Hospital São Lucas abre mais de 500 vagas de emprego

Cargos como de almoxarife, recepcionista, telefonista, enfermeiro, técnico de enfermagem, nutricionista, fonoaudiólogo e psicólogo são alguns disponíveis

A reforma do hospital começou em fevereiro de 2008 Foto: TV Vitória

Com a abertura do novo Hospital São Lucas, em Vitória, 513 vagas de emprego foram abertas. Além do concurso, também é possível fazer cadastro de reserva para níveis fundamental, médio/técnico e superior, com salários que variam entre R$ 900 e R$ 3,5 mil. 

Alguns cargos disponíveis para trabalhar no novo São Lucas são de almoxarife, recepcionista, telefonista, analista de Recursos Humanos (RH), técnico de TI, terapeuta ocupacional, enfermeiro, técnico de enfermagem, fonoaudiólogo, nutricionista e psicólogo. 

As inscrições para o concurso acontecem entre os dias 8 a 15 de julho no site www.reisauditores.com.br. Já as provas serão realizados no dia 27 de julho.

Reforma do Hospital

Após mais de seis anos em reforma, o Hospital São Lucas, em Vitória, será aberto na primeira quinzena de setembro deste ano. Foi o que garantiu o secretário de Estado de Saúde, Tadeu Marinho. De acordo com ele, a primeira etapa da obra foi entregue no dia 16 de junho deste ano. Os próximos meses até a inauguração serão utilizados para a contratação de funcionários e organização dos móveis e equipamentos.

A primeira parte do novo São Lucas conta com 171 leitos, sendo 54 de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 121 clínicos cirúrgicos. “Todos os equipamentos necessários já foram adquiridos e as pessoas já serão chamadas para as vagas. Essa primeira parte foi a construção de três blocos, mas haverá mais dois. O quarto bloco já foi licitado e será entregue em 18 meses. Nele haverá mais leitos, somando ao todo 265”, afirmou o secretário.

Superlotação

O Sindicato dos Médicos denunciou que diversos pacientes estavam deitados em macas no chão enquanto aguardam para fazer cirurgias no Hospital São Lucas, em Vitória, no início deste ano. O presidente do sindicato, Otto Baptista, disse na época que a situação era caótica. A urgência e emergência do hospital estava estagnada por falta de leitos de retaguarda.