Ocidente e Irã não chegam a acordo neste domingo

Geral

Ocidente e Irã não chegam a acordo neste domingo

Redação Folha Vitória

Viena - Os esforços para abrir o caminho a um acordo nuclear final entre o Irã e as nações mais poderosas do mundo não tiveram sucesso, após um dia de intensivas negociações entre o ministro das relações exteriores do Irã e seus correspondentes dos Estados Unidos e Europa. AS conversas terminaram com muitos pontos inconclusivos, faltando apenas uma semana para o prazo final previsto para um acordo.

O ministro das Relações Exteriores do Irã, Javad Zarif reuniu-se com os ministros dos Estados Unidos e europeus em Viena, neste domingo. Após as negociações, os ministros europeus disseram que as discussões foram importantes e que Teerã terá de escolher se irá tomar as medidas apropriadas para um acordo.

"Acredito que foi importante ter havido esse encontro a nível ministerial, mas não houve mudança no status das negociações", disse o secretário de Relações Exteriores do Reino Unido, William Hague. Segundo ele, ainda resta uma grande lacuna, em particular, entre as demandas do Irã relacionadas a seu futuro programa de enriquecimento e a posição do Ocidente de que Teerã deve desacelerar as atividades.

A ausência de um acordo deve aumentar significativamente os temores de que um acordo final não será concluído antes de 20 de julho. Os Estados Unidos dizem que uma extensão desse prazo só será concedido ao Irã se houver real progresso a ser apresentado.

O ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Frank-Walter Steinmeier, disse ser imprevisível se um acordo poderá ser firmado em tempo. Segundo ele, o momento é agora para o Irã mostrar que está pronto a mostrar intenção de fechar um acordo.

Zarif reuniu-se com o secretário de Estado dos EUA, John Kerry, que alertou em sua chegada a Viena que lacunas muito significativas" haviam nas negociações nucleares com o Irã. Zarif disse que houve progressos importantes. "Tentamos buscar caminhos para fechar as lacunas, estreitando as diferenças que temos, não necessariamente por meio do encontro de um meio termo, mas tentando buscar caminhos novos para tratar dos problemas", disse.

Zarif disse que o Irã deveria ter um programa nuclear sério, que removesse qualquer preocupação ou dúvida sobre sua natureza pacífica. O Irã negocia seu programa nuclear com os Estados Unidos, Reino Unido, França, Rússia, China e Alemanha.

Os ministros russo e da China não puderam comparecer ao encontro hoje. O acordo busca suspender gradualmente as sanções internacionais contra o país em troca de uma clara garantia de que o Irã não estará apto a produzir armas nucleares.