• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

China acusa os EUA de "militarizar" Mar do Sul da China

Geral

China acusa os EUA de "militarizar" Mar do Sul da China

Pequim - O Ministério da Defesa da China acusou nesta quinta-feira os Estados Unidos de militarizar o Mar do Sul da China. A declaração é feita no momento em que Pequim adota medidas cada vez mais assertivas para reivindicar praticamente todas as águas, ilhas e recifes da área.

As declarações do porta-voz Yang Yujun foram motivadas por comentários da semana passada do chefe do Comando Pacífico dos EUA, almirante Harry Harris, criticando os projetos chineses de construir ilhas em águas disputadas. Harris advertiu que esse tipo de atitude mina as normas internacionais que têm apoiado a economia global e a ordem política.

Falando em uma entrevista coletiva mensal, Yang disse que a China rejeitava essas alegações totalmente e acusou os EUA de motivos escusos. Segundo ele, Washington distorce os fatos para gerar divergências na região do Mar do Sul da China. "Nós nos opomos firmemente a essas ações."

O funcionário chinês disse que o fortalecimento de alianças militares com as Filipinas e outras nações e frequentes exercícios militares dos EUA aumentam as tensões e criam riscos de incidentes no mar e no ar. "O lado chinês expressa sua séria preocupação ante as atividade dos EUA para militarizar a região do Mar do Sul da China", afirmou Yang. "Ações desse tipo tomadas pelos EUA inevitavelmente levantam a dúvida de outros de que os EUA não querem nada mais que o caos na região?", questionou.

Pequim e outros cinco países têm reivindicações pelo controle de todo ou ao menos parte do Mar do Sul da China, uma área rica em pesca e também com reservas potencialmente significativas de minerais. A área também é uma importante rota para embarcações.

A China acusa os EUA de manter dois pesos e duas medidas, ao não criticar ações de outros países no Mar do Sul da China. Já Harris argumentou que a área em que Vietnã, Malásia, Filipinas e Taiwan trabalharam nos últimos 45 anos é de 40 hectares, uma fração dos mais de 1.200 hectares reivindicados pela China apenas nos últimos 18 meses. Fonte: Associated Press.