• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Cirurgião plástico capixaba alerta sobre uso de hidrogel no pênis, após morte de jovem

Geral

Cirurgião plástico capixaba alerta sobre uso de hidrogel no pênis, após morte de jovem

A substância é liberada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), mas não deve ser usada para questões estéticas, muito menos é permitida a autoaplicação. Veja mitos e verdades

A substância pode ser encontrada em laboratórios e pessoas com receitas falsas adquiram o hidrogel Foto: Divulgação

Após quase levar à morte a modelo Andressa Urach, a substância hidrogel voltou às manchetes após um jovem de 18 anos morrer, na última sexta-feira (24), no município de Ribeirão Preto, em São Paulo. O jovem aplicou a substância no pênis e morreu logo após chegar ao hospital. O cirurgião plástico capixaba Ariosto Santos alerta sobre a aplicação do produto.

“Eu particularmente não uso este tipo de produto no meu consultório e acredito que quase ninguém usa mais. Depois do que aconteceu com a Andressa Urach todo mundo ficou com medo. O hidrogel, na verdade, deve ser utilizado para preencher pequenas imperfeições na pele, causados por uma verruga, por exemplo, e em pequenas quantidades, normalmente de dois mililitros”, afirma o médico.

A substância é liberada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), mas não deve ser usada para questões estéticas, muito menos é permitida a autoaplicação. “Já vi relatos de mulheres que injetaram hidrogel na região genital, nos grandes lábios, para dar maior volume. É muito importante enfatizar que o hidrogel não pode ser usado para estes fins”, reforça Ariosto.

Mas por que o hidrogel? A resposta seria devido ao acesso facilitado da substância. Sem levar em consideração que o produto é relativamente barato, o que chama a atenção dos jovens que acreditam estar traçando um “atalho” para chegar ao corpo perfeito.

“O hidrogel pode ser conseguido por meio de alguns laboratórios. Muitas pessoas conseguem a substância através de receitas falsas, ou então, indivíduos que têm acesso a esse tipo de produto, como um enfermeiro, por exemplo. O preço da substância, também, não é muito alto e as pessoas acabam tendo acesso”, afirma o cirurgião.

O médico alerta que o uso indevido do hidrogel, se não levar à morte, pode levar a consequências severas para o indivíduo. “Se não morrer, o paciente pode ter necrose na pele, que pode causar uma infecção. Se essa infecção não for tratada, pode levar a uma infecção generalizada e, por consequência, a morte”, completa.

Crédito: Icon Finder

É possível aumentar o pênis?

Crédito: Icon Finder

Mito: é impossível aumentar o cumprimento do pênis. Ainda não existe uma cirurgia específica para isto. É possível, porém, aumentar o diâmetro do pênis, mas a cirurgia é longa e o paciente precisa se adequar a diversos critérios médicos para que a cirurgia tenha o efeito esperado.

Crédito: Icon Finder

O hidrogel é usado em cirurgias plásticas?

Crédito: Icon Finder

Mito: a substância não deve ser aplicada para fins estéticos, através de uma cirurgia plástica. Segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), por tratar-se de material produzido em laboratório da Ucrânia, cujos estudos científicos a longo prazo são inconclusivos, a utilização deve ser restrita a procedimentos considerados reparadores.

Crédito: Icon Finder

As publicidades na internet para aumentar o pênis são falsas?

Crédito: Icon Finder

Verdade: não existe nenhum procedimento cirúrgico que aumente o cumprimento do pênis. Publicidades nas internet, encontradas principalmente em sites de conteúdo adulto, são falsas. Não se deve, também, injetar qualquer tipo de substância no pênis já que é uma área muito vascularizada e qualquer substância pode gerar uma infecção.

Fontes: cirurgião plástico Ariosto Santos, Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), e pesquisa Folha Vitória

Relembre o caso

O jovem morreu após aplicar hidrogel no pênis Foto: R7

A Polícia Civil de Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, apura a morte de um rapaz de 18 anos ocorrida na noite da última sexta-feira (24).

Yuri Mamede, de 18 anos, sofreu uma parada respiratória e não resistiu após, segundo testemunhas, realizar uma aplicação de hidrogel no pênis. Yuri chegou a ser socorrido até o Hospital das Clínicas da cidade, onde morreu quatro horas depois.