Fóssil de cobra com patas é achado no Brasil

Geral

Fóssil de cobra com patas é achado no Brasil

O animal viveu há 120 milhões de anos e foi encontrado no Ceará. A Tetrapodophis amplectus é originada da Formação Crato, na Bacia do Araripe

O fóssil foi encontrado no Ceará Foto: Divulgação

A revista Science divulgou nessa semana a descoberta de um fóssil um tanto quanto diferente no Ceará. Se trata de uma cobra com quatro patas, que viveu na região há mais de 120 milhões de anos.

A Tetrapodophis amplectus é originada da Formação Crato, na Bacia do Araripe, no Ceará. Apesar da semelhança evolutiva, o fóssil não se trata de um lagarto. Enquanto eles evoluíram aos poucos para chegar aonde as serpentes estão hoje, o Tetrapodophis é sem dúvida mais uma etapa na linha evolutiva das cobras.

Isso porque suas estruturas são idênticas às encontradas nas cobras de hoje, como focinho curto, crânio alongado, presas pontudas, mandíbula flexível - para engolir presas bem maiores - e a mesma estrutura vertebral, que garante tanto flexibilidade nos movimentos quanto força para estrangular outros animais.

Além das patas, o Tetrapodophis tinha cinco dedos em cada pata e quatro pulmões, que provam que a cobra com patas não evoluiu de um animal aquático mas sim de um terrestre. As cobras constritoras da atualidade - como a píton e a sucuri - possuem dois pulmões funcionais e dois resquícios do que poderiam ter sido pulmões adicionais, o que mostra que evoluíram da Tetrapodophis.

Acredita-se que essas espécies tenham perdido os pulmões para rastejar mais facilmente pelo chão. A peça encontrada encontra-se atualmente na Alemanha, onde está sendo estudada mais a fundo.

Com informações do Portal R7