Primeiro-ministro da Romênia é indiciado por corrupção

Geral

Primeiro-ministro da Romênia é indiciado por corrupção

Redação Folha Vitória

Bucharest, Romênia - Promotores da Romênia indicaram nesta segunda-feira o primeiro-ministro, Victor Ponta, por corrupção por supostos delitos cometidos quando era advogado, informou a Promotoria Anticorrupção. Os promotores embargaram parte de seus bens, o que colocou ainda mais pressão para que ele se demita.

A investigação ocorrerá por acusações que incluem evasão fiscal, lavagem de dinheiro, conflito de interesses e declarações falsas enquanto atuava como advogado entre 2007 e 2008. Na época, o chefe de Governo social-democrata, de 42 anos, era um legislador. Pela manhã, Ponta, que está no poder desde 2012, compareceu à sede da Promotoria Anticorrupção para prestar depoimento, mas ele nega qualquer irregularidade.

De acordo com um comunicado, os promotores congelaram temporariamente os bens pessoais de Ponta, que incluem ações em uma casa, um apartamento e várias contas bancárias. Ele vendeu dois apartamentos em maio por 150 mil euros e um carro.

Esta é a primeira vez na Romênia que um primeiro-ministro é indiciado e tem seus bens confiscados.

A situação também causou tensões dentro do partido de Ponta, o Partido Democrático Social, o maior da Romênia. Ontem, Ponta renunciou ao cargo de presidente de seu partido, dizendo que queria provar sua inocência. Fonte: Associated Press.