• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Com temperatura mínima de 7,5ºC, morador de SP se prepara para mais dias frios

Geral

Com temperatura mínima de 7,5ºC, morador de SP se prepara para mais dias frios

Há um ano e meio, o professor de japonês Anderson Miranda, de 35 anos, teve que fazer um upgrade no guarda-roupa: casacos, botas e outras peças precisaram ser compradas. Tudo diante de seu primeiro inverno na cidade de São Paulo após ter deixado Belém, no Pará, onde, garante, o mais perto de frio eram os cerca de 25º C que fazia na época de chuvas, em dezembro. "Vim de uma terra quente, acho o máximo o frio. A minha mãe acha horrível, diz que lugar frio não é lugar para se viver", conta.

Além disso, para se adaptar, o professor adotou um hábito inusitado: toma metade do banho quente e, antes de sair, desliga a temperatura durante alguns minutos. "Se eu saio com o corpo quente do chuveiro, sinto muito frio", explica.

E, para a alegria de Anderson, teve frio na terça-feira, 10, com temperaturas em torno de 10º C em grande parte da capital paulista. De todas as estações monitoradas pelo Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas (CGE), a mínima mais baixa foi de 7,5º C em Capela do Socorro, na zona sul, mas o frio permaneceu em todas as regiões, como os 9º C identificados em Pinheiros, na zona oeste.

Para driblar o frio, o funcionário público Maurício Guido, de 57 anos, apostou no cafezinho no fim da tarde. "Ajuda a dar uma esquentada e também desperta, porque esse frio é convidativo mesmo é para dormir", aponta. Além disso, evitou transitar em lugares abertos. "Só saio para a rua se precisar ou de carro", diz ele, que, assim que entrou em seu veículo de manhã, ajustou a temperatura para 25º C.

Mas há também aqueles que não se intimidam com a baixa temperatura. Mesmo a tarde de terça-feira batendo o recorde de frio do ano, com média de 14,3º C, a estudante de Administração Mariana Aguiar, de 31 anos, tomou sorvete. "Prefiro no frio. No verão, tenho mais vontade de beber suco", comentou ela, que vestia um cardigã e um casaco "tipo de neve", segundo descreveu.

O quesito vestuário é, inclusive, um dos motivos pelos quais o analista de recursos humanos Fagner Lima, de 28 anos, mais gosta no inverno. "As pessoas ficam esteticamente mais bonitas. Fazem passeios diferentes. A comida também é boa, gosto muito de sopas, caldos."

A fotógrafa Manuela Oristanio, de 28 anos, também estava preparada para um frio, com um casaco preto largo, que permitia envolver completamente a filha Pérola, de 5 meses. "Eu me enrolo e enrolo ela também", explica. "Eu gosto do meio termo. O frio atrapalha algumas coisas, mas ela (a bebê) gosta, até dorme mais", compara.

Previsão

Segundo o CGE, o frio deve permanecer nos próximos dias, mas não há previsão de chuva. A cidade de São Paulo está em estado de alerta para baixas temperaturas desde domingo, 8.

A quarta-feira, 11, deve começar com formação de névoa úmida na região metropolitana de São Paulo. O sol deve aparecer entre nuvens no decorrer do dia, mas a presença de uma massa de ar polar manterá a temperatura entre 9 e 16º C.

Para a quinta-feira, 12, há a possibilidade de formação de nevoeiro nas primeiras horas do dia, que deve se dissipar até o fim da manhã - o que deve diminuir a sensação de frio. Os termômetros irão oscilar entre 7º e 18º C.