• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Investigação nos EUA acusa 12 funcionários russos de hacker campanha de Hillary

Geral

Investigação nos EUA acusa 12 funcionários russos de hacker campanha de Hillary

Doze funcionários da inteligência russa foram acusados nesta sexta-feira de hackear o Comitê Nacional Democrata e a campanha da candidata democrata à presidência em 2016, Hillary Clinton, e distribuir e-mails roubados, de acordo com uma acusação obtida pelo escritório do conselheiro especial Robert Mueller, que investiga a interferência russa na eleição presidencial americana de 2016.

Os funcionários enviaram e-mails de voluntários e funcionários da campanha de Hillary, obtiveram credenciais de login e os usaram para monitorar secretamente a atividade de computadores de "dezenas de funcionários", disse o Departamento de Justiça dos Estados Unidos (DoJ, na sigla em inglês). O vice-procurador-geral dos EUA, Rod Rosenstein, que é o segundo no comando do DoJ, anunciou as acusações em uma coletiva de imprensa nesta sexta-feira, ao dizer que "a internet permite que adversários estrangeiros ataquem os EUA de maneiras novas e inesperadas". Ele disse, ainda, que o presidente americano, Donald Trump, foi avisado sobre o relatório antes de viajar para a Europa.

A investigação de Mueller abriu processos contra 20 pessoas e três empresas até o momento e obteve cinco delações premiadas, inclusive do primeiro conselheiro de Segurança Nacional de Trump, Michael Flynn. Flynn se declarou culpado, no ano passado, de mentir para o FBI, a polícia federal americana, sobre suas comunicações com o embaixador russo nos EUA. Fonte: Dow Jones Newswires.