• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Morre terceira vítima de grave acidente na BR 101 em Ibiraçu

Geral

Morre terceira vítima de grave acidente na BR 101 em Ibiraçu

A mãe de Daniely esteve no Departamento Médico Legal (DML) de Vitória

A jovem era noiva do motorista do veículo / Foto: Reprodução TV Vitória

Morreu na noite da última sexta-feira (27) a terceira vítima do grave acidente que ocorreu na BR 101, em Ibiraçu. Daniely Barbosa, de 18 anos, era noiva do condutor do veículo. Além dela, a mãe e a irmã do motorista também morreram.

A mãe de Daniely esteve no Departamento Médico Legal (DML) de Vitória, acompanhada da irmã e do cunhado, para reconhecer e liberar o corpo da jovem. A tia da vítima contou que mãe e filha não se viam havia cinco meses. A notícia da morte surpreendeu e abalou a família. “A mãe dela tinha cinco meses que estava em Rondônia e não a via. Ela era separada do pai, casou novamente e estava em Rondônia. Ela chegou nesta madrugada”, contou Marlene Barbosa.

Daniely era natural de mantenópolis e fazia planos e sonhava cursar faculdade de odontologia. No dia do acidente ela seguia com o namorado, a sogra e os cunhados para o Aeroporto de Vitória. A viagem, interrompida depois do grave acidente, fazia parte dos projetos da família.

“Eles se amavam e o sonho dela era ser dentista. Eles foram para Belo Horizonte tentar alguma coisa lá e não deu muito certo. Ele estava indo para Portugal. Essa viagem era porque ele vinha para Vitória para pegar o voo e ir para Portugal. Chegando lá, depois de um tempo, ele ia levar a Daniely”, contou a tia da jovem.

Daniely era namorada de Elder Evangelista Barbosa, motorista do carro. De acordo com o rapaz, ele teria dormido ao volante e invadido a contramão. No acidente, a mãe e a irmã de Elder também morreram. De acordo com os familiares, o casal namorava havia 3 anos.

A jovem ficou internada durante quase dois dias. ela recebeu o primeiro atendimento em um hospital de Aracruz e depois foi transferida para o Jayme Santos Neves, na Serra. De acordo com os médicos, ela sofreu traumatismo craniano e entrou em coma.