• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Número de idosos no Brasil deverá dobrar até 2042, diz IBGE

Geral

Número de idosos no Brasil deverá dobrar até 2042, diz IBGE

População acima de 60 anos representa hoje 13,5% dos brasileiros; projeções indicam que essa fatia vai saltar para 24,5% em duas décadas e meia

Em 2017, país tinha 28 milhões de idosos | Foto: EBC

Fernando Mellis, do R7

A população idosa (acima de 60 anos) deverá dobrar no Brasil até o ano de 2042, na comparação com os números de 2017. Os dados são de projeções do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), divulgadas nesta quarta-feira (25).

De acordo com o levantamento, o país tinha 28 milhões de idosos no ano passado, ou 13,5% do total da população. Em dez anos, chegará a 38,5 milhões (17,4% do total de habitantes).

Em 2042, a projeção do IBGE é de que a população brasileira atinja 232,5 milhões de habitantes, sendo 57 milhões de idosos (24,5%).

População em queda a partir de 2047

O IBGE ainda calcula que a população brasileira deve continuar crescendo até 2047 (233,2 milhões). A partir de então, o número de habitantes começa a cair lentamente, chegando a 228,2 milhões em 2060.

A população brasileira deverá crescer 6,8% nos próximos dez anos e atingir 222,7 milhões. A taxa de fecundidade continuará caindo, segundo as estimativas do instituto. Hoje, é de 1,77 filho por mulher. Em 2060, o número médio de filhos por mulher será de 1,66.

A idade média em que as mulheres têm filhos será maior no futuro. Hoje, é 27,2 anos; podendo chegar a 28,8 anos em 2060.

Menos crianças

Enquanto o número de idosos aumentará, o de crianças de 0 a 9 anos deve cair nas próximas décadas. Hoje, essa faixa etária representa 14% da população (29,3 milhões).

Em 2038, crianças até 9 anos serão 11,1% do total de brasileiros, ou 25,8 milhões.