Seis em cada dez brasileiros acreditam que Lei Seca diminuiu número de motoristas bêbados

Geral

Seis em cada dez brasileiros acreditam que Lei Seca diminuiu número de motoristas bêbados

Onze anos depois da lei entrar em vigor, as punições ficaram ainda mais rigorosas

Foto: EBC

Um levantamento do Instituto Paraná Pesquisas indicou que 59,4% dos brasileiros acreditam que o número de pessoas que dirigem após o consumo de bebidas alcoólicas diminuiu após a implementação da Lei Seca, em 2008.

Onze anos depois da lei entrar em vigor, as punições ficaram ainda mais rigorosas e o valor para qualquer volume de álcool detectado no bafômetro passou a ser de R$ 2.934,70 por uma infração gravíssima.

A percepção de redução atinge seu maior nível entre as pessoas de 45 a 59 anos, com 62,1%. Já o menor nível é encontrado com os 57% encontrados na faixa etária entre os 25 e os 34 anos.

Ainda segundo o levantamento, no universo geral da pesquisa, 30% dos brasileiros acreditam que a frequência com a qual motoristas dirigem depois de ingerir bebida alcoólica se manteve a mesma após a Lei Seca.

Enquanto isto, 5,6% dos brasileiros acham que o número de motoristas embriagados aumentou após a implementação da política pública. Outros 4,9% não souberam ou não quiseram opinar sobre o tema.

A pesquisa foi realizada com 2.046 brasileiros maiores de 16 anos, em 164 municípios de 26 estados e do Distrito Federal. As entrevistas foram realizadas por telefone entre os dias 20 e 25 de junho de 2019. A amostra tem grau de confiança de 95% para uma margem estimada de erro de aproximadamente dois pontos percentuais para os resultados gerais.

Com informações do Portal R7!