VÍDEO | Espuma branca no Rio Marinho intriga moradores de Cariacica

Geral

VÍDEO | Espuma branca no Rio Marinho intriga moradores de Cariacica

A espuma, ainda de origem desconhecida, já aparece na região há meses, mas a situação se agravou nos últimos dias

Foto: Thelmo Rosa

Uma espuma branca que apareceu no Rio Marinho, na divida entre Cariacica e Vila Velha, está intrigando quem mora na região. Segundo eles, isso já acontece há alguns meses, mas a origem ainda é um mistério. 

O Cláudio Furtado, que é morador do local há 50 anos, conta que a situação se agravou nesta semana, quando a espuma chegou a quase dois metros de altura. 

'Isso está acontecendo há meses e essa semana se agravou mais. A espuma tem aumentado muito, quase dois metros de altura. A gente não sabe qual a origem, de onde está vindo. Sabemos que está no canal, no Rio Marinho", contou. 

"Já brinquei nesse rio, bebi água, pesquei. Meus pais lavavam roupa nesse rio e é muito triste ver uma cena dessa. A gente precisa das autoridades, para que tomem as devidas providências. Do jeito que está não dá para ficar", disse Cláudio. 

Procurada pela equipe de reportagem da TV Vitória/Record TV, a Prefeitura de Vila Velha, por meio da Secretaria de Meio Ambiente, informou que já havia sido acionada pela Prefeitura de Cariacica e foi informado que nenhuma empresa de Vila Velha deu origem à espuma. 

Uma possível causa levantada para a origem da espuma seria pelo lançamento de esgoto do bairro Jardim Botânico na drenagem pluvial e este por sua vez, é lançado no rio Formate.

Já a Secretaria Municipal de Desenvolvimento da Cidade e Meio Ambiente (Semdec) de Cariacica, informou que equipes foram encaminhadas ao local para verificar o ocorrido, mas nenhuma conclusão precipitada pode ser tomada, já que ainda não foi descoberta a origem e o produto que causa a espuma no rio.

Além disso, informa que esteve no local junto com as equipes do Instituto de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema) para verificar e investigar a situação e a origem da espuma em Jardim Botânico.

O Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema), no entanto, informou que não foi acionado para verificar nenhuma situação do tipo. Apesar disso, irá enviar uma equipe de fiscalização ao local para averiguar.



Com informações da repórter da TV Vitória/Record TV, Nathália Munhão.