Eventos sociais no ES poderão ter até 600 pessoas a partir de agosto

Geral

Eventos sociais no ES poderão ter até 600 pessoas a partir de agosto

Caso o número de participantes seja maior do que 300, cada convidado deverá apresentar um comprovante de vacinação ou um teste negativo de covid-19

Rodrigo Araújo

Redação Folha Vitória
Foto: Divulgação

Os eventos sociais realizados no Espírito Santo, como aniversários e casamentos, por exemplo, poderão receber até 600 pessoas, a partir do mês que vem. O anúncio foi feito na noite desta sexta-feira (16) pelo governador Renato Casagrande, durante um pronunciamento ao vivo.

Atualmente, a capacidade máxima permitida pelo governo estadual é de até 300 pessoas. Além disso, é necessário que os participantes do evento mantenham um distanciamento de uma pessoa a cada cinco metros quadrados.

A partir de 1º de agosto, cada cerimonial poderá ter uma ocupação limitada a 50% de sua capacidade máxima, desde que não ultrapasse 600 pessoas. As regras sanitárias para prevenção contra o coronavírus permanecem as mesmas: uso de máscaras e de álcool 70%.

Além disso, caso o número de participantes do evento seja maior do que 300, cada convidado deverá apresentar um comprovante de que recebeu pelo menos a primeira dose da vacina contra a covid-19 ou um teste negativo para a doença, feito em até 48 horas antes do evento.

"Se alguém quiser fazer um evento com até 600 pessoas, tem que ter uma lista de presença, com nome completo das pessoas. E a pessoa tem que ter ou a carteira de vacina, comprovando que já se vacinou pelo menos com a primeira dose, ou o teste de no máximo 48 horas antes do evento social", explicou Casagrande.

O governador também destacou que a flexibilização da regra visa ajudar os profissionais do setor de eventos no Espírito Santo, que foram duramente atingidos pelas restrições impostas pela pandemia.

"O setor, de fato, é um setor muito prejudicado nesse tempo todo, porque é um setor que aglomera, e tudo que aglomera acaba ficando prejudicado. Estamos usando o critério de 50%, que é um critério que permite que a gente possa dar o espaçamento entre as pessoas e manter o distanciamento", frisou.

Leia também:

>>  Aulas presenciais na rede estadual serão obrigatórias em todo o ES a partir de 26 de julho 

>> Espírito Santo terá 72 cidades em risco baixo e seis no moderado na próxima semana

A decisão do governo do Estado, de permitir um número maior de pessoas nos eventos sociais, foi motivada pela atual situação do Espírito Santo em relação à pandemia. 

De acordo com o Mapa de Risco apresentado nesta sexta-feira, dos 78 municípios capixabas, 72 estarão no risco baixo. Apenas seis — Alegre, Divino de São Lourenço, Ecoporanga, Ibitirama, Iúna e Mantenópolis — continuarão no moderado.

O 64º Mapa de Risco Covid-19 terá vigência a partir desta segunda-feira (19) até o domingo seguinte, dia 25.

Confira a classificação dos municípios capixabas

Foto: Divulgação / Governo do ES
Foto: Divulgação / Governo do ES

RISCO BAIXO: Afonso Cláudio, Água Doce do Norte, Águia Branca, Alfredo Chaves, Alto Rio Novo, Anchieta, Apiacá, Aracruz, Atílio Vivácqua, Baixo Guandu, Barra de São Francisco, Boa Esperança, Bom Jesus do Norte, Brejetuba, Cachoeiro de Itapemirim, Cariacica, Castelo, Colatina, Conceição da Barra, Conceição do Castelo, Domingos Martins, Dores do Rio Preto, Fundão, Governador Lindenberg, Guaçuí, Guarapari, Ibatiba, Ibiraçu, Iconha, Irupi, Itaguaçu, Itapemirim, Itarana, Jaguaré, Jerônimo Monteiro, João Neiva, Laranja da Terra, Linhares, Marataízes, Marechal Floriano, Marilândia, Mimoso do Sul, Montanha, Mucurici, Muniz Freire, Muqui, Nova Venécia, Pancas, Pedro Canário, Pinheiros, Piúma, Ponto Belo, Presidente Kennedy, Rio Bananal, Rio Novo do Sul, Santa Leopoldina, Santa Maria de Jetibá, Santa Teresa, São Domingos do Norte, São Gabriel da Palha, São José do Calçado, São Mateus, São Roque do Canaã, Serra, Sooretama, Vargem Alta, Venda Nova do Imigrante, Viana, Vila Pavão, Vila Valério, Vila Velha e Vitória.

RISCO MODERADO: Alegre, Divino de São Lourenço, Ecoporanga, Ibitirama, Iúna e Mantenópolis.