Após 15 casos positivos para covid, tripulantes de navio serão testados novamente em 14 dias

Geral

Após 15 casos positivos para covid, tripulantes de navio serão testados novamente em 14 dias

Além da testagem, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou que o navio seja desinfetado e fique em quarentena, segundo a Codesa

Foto: Reprodução / TV Vitória

Os 22 tripulantes do navio Robert Maersk, atracado no Cais de Paul, em Vila Velha, serão testados com o exame RT-PCR para identificar se estão com covid-19 ou não. A medida faz-se necessária após dois profissionais da embarcação apresentarem os sintomas do novo coronavírus. 

Leia mais: Navio é isolado em Vila Velha após 10 tripulantes testarem positivo para covid-19 

Ambos foram atendidos por um médico em Vitória e estão hospitalizados.  Segundo a Companhia Docas do Espírito Santo (Codesa), o estado de saúde é estável. Outras nove pessoas apresentaram resultado positivo no teste rápido, totalizando 11 tripulantes contaminados. 

A Codesa disse, ainda, que a embarcação da Dinamarca veio do Porto de Santos, em São Paulo, e chegou ao Espírito Santo na última segunda-feira (26), quando dois tripulantes começaram a apresentar os primeiros sintomas. 

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) passou informações diferentes da Codesa. Segundo a Sesa, o navio atracou no dia 28 de julho, com 22 tripulantes a bordo.

A Secretaria ressaltou que todos os tripulantes foram submetidos ao teste RT-PCR no dia que chegaram ao Espírito Santo, 15 testaram positivo para covid-19 e, destes, dois necessitaram de atendimento médico, semelhante ao passado pela Codesa.

A embarcação, que faz cabotagem na costa brasileira, trouxe 20.900t de combustível. Os 11 tripulantes ativos realizam a finalização da descarga. O combustível é desembarcado diretamente, em tubulações, para o tanque da empresa operadora. O navio foi colocado em quarentena.

Novos testes daqui 14 dias 

A Pasta esclareceu ainda que os tripulantes que testaram negativo para a doença serão submetidos a uma nova testagem em 14 dias e, caso haja algum resultado positivo neste grupo, será necessário realizar uma nova quarentena.

Além da testagem, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou que o navio seja desinfectado e fique em quarentena. 

Leia na íntegra a nota da Sesa

"A Secretaria da Saúde (Sesa) informa que está monitorando, juntamente com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), os tripulantes de um navio que atracou no Porto de Capuaba, em Vila Velha, no último dia 28 de julho. A embarcação veio da República das Filipinas com 22 tripulantes a bordo, que seguem em quarentena de 14 dias. Todos foram submetidos ao teste de RT-PCR no dia que chegaram ao Espírito Santo, 15 testaram positivo para covid-19 e, destes, dois necessitaram de atendimento médico tendo sido encaminhados, pela equipe da Anvisa, para um hospital da Grande Vitória.

A Sesa esclarece que os tripulantes que testaram negativo para a doença serão submetidos a uma nova testagem em 14 dias e, caso haja algum resultado positivo neste grupo, será necessário realizar uma nova quarentena.

Em relação à investigação de novas variantes, o protocolo do Ministério da Saúde estabelece que deve ser realizada a investigação para provenientes da África do Sul, Reino Unido e Índia."

Leia também:

>> VÍDEO I Hotel em Vitória é fechado após hóspedes indianos apresentarem suspeita de covid-19

>> Hóspede indiano testa positivo para covid-19 em Vitória, confirma governador Renato Casagrande

>> Hóspedes e funcionários do hotel que testarem positivo para covid terão que ficar 10 dias isolados

Há dois meses, hotel de Vitória foi isolado após indianos testarem positivo para covid-19

Em maio deste ano, um hotel localizado na Praia de Camburi, em Vitória, foi fechado após três indianos apresentarem sintomas de covid-19. Eles foram testados e apenas um teve o diagnóstico confirmado.

O grupo de indianos, composto por um comandante e dois marinheiros, chegou ao Espírito Santo em um voo vindo de São Paulo. Eles levariam um navio atracado no litoral capixaba para a Índia.

Foto: Reprodução TV Vitória

Ao todo, 94 pessoas ficaram isoladas no hotel desde a confirmação de que o hóspede indiano estava infectado com o novo coronavírus. Todos elas foram submetidas a testes RT-PCR, que foram realizados na área da piscina.

De todas as pessoas que estavam isoladas no hotel, apenas um dos três indianos testou positivo para a covid-19.

Um exame feito pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), em uma amostra desse indiano, apontou que ele foi infectado com a variante P1 do coronavírus, identificada primeiramente no Amazonas.

Saiba mais: Indiano em hotel de Vitória é diagnosticado com variante brasileira P1 do coronavírus

*Matéria atualizada às 16h50. Anteriormente, a Codesa havia informado que 23 tripulantes estariam na embarcação quando chegou ao Porto de Vitória e que dez pessoas haviam testado positivo para a covid-19, sendo que dois estariam internados e oito estariam isolados no navio. 

Em nova nota enviada pela Codesa na tarde desta sexta-feira (30), o número de tripulantes foi corrigido para 22 e o número de infectados para 11, sendo que duas pessoas estão internadas e nove estão isoladas no navio.