OAB-ES quer saber sobre situação das mulheres advogadas na pandemia

OAB em pauta

Geral

OAB-ES quer saber sobre situação das mulheres advogadas na pandemia

A Ouvidoria da Mulher Advogada da OAB-ES está promovendo uma pesquisa entre as mulheres advogadas capixabas durante a pandemia do novo coronavírus

Foto: Reprodução / OAB-ES

A Ouvidoria da Mulher Advogada da OAB-ES está promovendo uma pesquisa entre as mulheres advogadas capixabas durante a pandemia do novo coronavírus.

Para participar da pesquisa e responder o formulário, clique aqui

A intenção é oferecer atendimento individualizado e pontual por regiões, em especial às vítimas de violência, seja ela qual for. Um dos principais objetivos é levantar dados e informações sobre as dificuldades enfrentadas pelas advogadas capixabas que vão servir de subsídio para o planejamento de ações pontuais que propiciem melhores condições de trabalho.

"O objetivo de aplicar o questionário é fazer um levantamento de informações das mulheres advogadas que estão passando ou passaram por situações de violação de direitos, seja no campo familiar, doméstico, bem como no ambiente de trabalho. Através desta pesquisa, buscamos traçar um plano de trabalho que visa contribuir para a melhoria da qualidade de vida dessas mulheres, através de uma escuta qualificada e um atendimento psicossocial que garanta total sigilo das informações coletadas. O atendimento é individualizado, confidencial e acolhedor. Preencha o questionário e agende seu atendimento”, explicou a assistente social da Ouvidoria, Mirelle Vieira.

“A sociedade está enfrentando dificuldades durante a pandemia. Mas, as mulheres são atingidas de forma mais específica, pois tem o trabalho e as questões domésticas. Gostaríamos de ouvir as mulheres advogadas capixabas para conhecer a realidades”, vice-presidente da Ordem, Anabela Galvão.

“A OAB-ES está comprometida em dar suporte às advogadas e combater quaisquer tipos de violência contra mulheres, não só de advogadas da Grande Vitória, mas também as do interior do Estado que precisam muito do nosso apoio e suporte. Temos uma assistente social e uma psicóloga capacitadas para atendimento psicossocial para as mulheres, de forma presencial. É nossa missão ver as advogadas trabalharem sem medo, felizes e serem respeitadas, em especial neste momento de pandemia, onde muitas trabalham em casa e estão mais sujeitas a esses abusos”, disse Anabela Galvão, vice-presidente da Ordem.

Os agendamentos devem ser feitos pelo e-mail [email protected], pelo telefone (27) 3232-5551 e pelo celular (27) 99741-8446.