Geral

Cachorro é espancado e enterrado vivo em bairro de Cariacica

O animal foi encontrado no bairro Campo Verde e, de acordo com uma moradora, somente o focinho do cão estava do lado de fora da terra

Matheus Moraes

Redação Folha Vitória

Um cachorro foi enterrado vivo após ser espancado. O animal foi encontrado no bairro Campo Verde, em Cariacica, na tarde desta quarta-feira (05). De acordo com uma testemunha, o animal foi visto somente com o focinho para o lado de fora e chorando muito.

>> Quer receber nossas notícias 100% gratuitas? Participe da nossa comunidade no WhatsApp ou entre no nosso canal do Telegram!

O caso teve início quando a auxiliar de cozinha Juanice Chaves, de 52 anos, passou por uma rua de Campo Verde e ouviu um som diferente que, inicialmente, chegou a ser confundido com o gemido de uma criança.

"Fui ao posto de saúde pegar curativo para a minha irmã e quando eu voltei, pelo outro lado da rua, ouvi um gemidinho, mas achei que fossem bebês ou filhotes de cachorro, mas quando me aproximei, eu vi o cachorro só com o focinho para o lado de fora e eu vi que ele estava vivo e chorando", disse.
Foto: Leitor | Whatsapp Folha Vitória

Em entrevista à reportagem do Folha Vitória, a moradora contou que se desesperou ao se deparar com a cena. 

Mesmo assustada, com as próprias mãos ela fez o que pôde para tentar socorrer o animal ali mesmo. Juanice acredita que o cão estivesse enterrado ali desde ontem.

"Fui tirando a terra da cabeça e do corpo dele, até tirar ele de dentro. Eu corri para casa chorando e chamei meu sobrinho para ver se ele poderia fazer algo. Estou com o coração doendo porque quero muito que ele se salve. Acho que desde ontem ele está enterrado porque choveu essa noite e a terra já estava dura", lembrou.

Após encontrarem o animal, moradores enviaram o caso à deputada Janete de Sá, presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito da Assembleia Legislativa do Espírito Santo que apura casos de maus-tratos contra animais, a CPI dos Maus-Tratos.

O cachorro foi levado para um rancho, na Serra, para receber os cuidados veterinários. A CPI também registrou a ocorrência junto à Delegacia de Meio Ambiente.


Pontos moeda