• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Nova lei vai mudar a forma de atendimento nas farmácias

Geral

Nova lei vai mudar a forma de atendimento nas farmácias

Os farmacêuticos que até então tiram dúvidas dos pacientes e orientam sobre o uso dos medicamentos, passarão a prestar o primeiro atendimento à população

Desde 2003, 100% dos estabelecimentos do Espírito Santo já contam com a presença do profissional de farmácia Foto: Divulgação

Uma nova lei que entra em vigor a partir do dia 22 de setembro, com ela, os farmacêuticos poderão desempenhar atividades que até então não eram autorizadas dentro das farmácias. Eles poderão, por exemplo, aferir pressão, temperatura e a glicose dos pacientes.

Os farmacêuticos que até então tiram dúvidas dos pacientes, orientam sobre o uso dos medicamentos e indicam para os clientes remédios que não precisem de prescrição médica, passarão a prestar o primeiro atendimento à população.

Desde setembro de 2013, uma resolução do Conselho Federal de Farmácia (CRF) já autorizava que os profissionais prescrevessem medicamentos que não precisem de receita médica, como os analgésicos. A nova lei reafirma esta atribuição. Para que as mudanças surtam efeito, o texto determina também que todo estabelecimento mantenha um farmacêutico durante todo o horário de funcionamento.

Segundo dados do CRF, desde 2003, 100% dos estabelecimentos do Espírito Santo já contam com a presença do profissional de farmácia. Este modelo de atendimento já funciona em países da Europa, e, segundo o presidente do órgão, Gilberto Dutra, “a mudança será positiva para a população”.