• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Brasil e Argentina se dizem prontos a cooperar com colombianos e venezuelanos

Geral

Brasil e Argentina se dizem prontos a cooperar com colombianos e venezuelanos

Brasília - A crise entre a Colômbia e a Venezuela, em razão da deportação em massa de colombianos que vivem no país governado pelo venezuelano Nicolás Maduro, foi tratada pelos chanceleres de Brasil e Argentina como motivo de alerta. Após encontro entre os ministros de Relações Exteriores do Brasil, Mauro Vieira, e da Argentina, Héctor Timerman, em Brasília, ambos disseram estar "prontos e dispostos" a cooperar com colombianos e venezuelanos, ressaltaram "preocupação" com o assunto, mas deixaram claro que somente podem intervir ser forem chamados: apenas se chamados.

"O Brasil está sempre pronto e disposto a cooperar em qualquer circunstância sempre que for interesse das partes envolvidas. A Unasul é um fórum singular e pode facilitar o diálogo entre as duas partes, sempre que for solicitada", disse Vieira, que saiu em defesa da União de Nações Sul Americanas (Unasul), criada em 2008, e que agrega os 12 países da América do Sul. Por conta da crise entre Colômbia e Venezuela, hoje o partido do presidente colombiano Juan Manuel Santos pediu que o país deixe a Unasul.

"A Unasul já ajudou conflitos na região, inclusive entre Colômbia e Venezuela, anos atrás, com intermediação do então secretário-geral da Unasul, nosso ex-presidente Néstor Kirchner", disse Timerman, que reforçou: "Vemos com preocupação a situação entre os dois países e estamos a disposição de todos os países".

Questionados sobre as turbulências políticas na região, incluindo Brasil e Argentina, os ministros ponderaram que "contestações" internas fazem parte da democracia. "A região vive estabilidade institucional, além do fato de movimentos internos de contestações. Mas não há nenhuma ameaça", disse Vieira.