General dos EUA tenta construir laços com Forças Armadas da China durante visita

Geral

General dos EUA tenta construir laços com Forças Armadas da China durante visita

Redação Folha Vitória

Shenyang - O general da Marinha dos Estados Unidos Joseph Dunford disse nesta quarta-feira que discutiu com representantes do Exército da China formas de coordenação entre as duas Forças Armadas para evitar erros de cálculo perigosos em relação à Coreia do Norte.

As negociações ocorreram nesta terça-feira, quando Dunford assinou um acordo com a China para formalizar e aumentar a comunicação operacional entre os militares de Washington e de Pequim. Eles indicaram que o alarme de ambos os lados sobre as tensões em torno dos programas de mísseis e de armas nucleares da Coreia do Norte está aprofundando a comunicação militar entre as partes.

A viagem de Dunford foi planejada antes de uma série de ameaças nos últimos dias entre o presidente dos EUA, Donald Trump, e o líder norte coreano, Kim Jong-un. O secretário-geral das Nações Unidas, Antonio Guterres, comentou nesta quarta-feira que as tensões na Península Coreana estão nos níveis mais altos em décadas e pediu por uma retomada das negociações. No entanto, a decisão de Pequim de prosseguir coma visita em um momento sensível reflete um crescente desagrado com Pyongyang, de acordo com analistas e diplomatas.

A visita parece indicar "preocupação compartilhada com os EUA sobre a crescente ameaça da Coreia do Norte", afirmou Bonnie Glaser, especialista em militares chineses no Centro de Estudos Estratégicos e Internacionais. Dunford disse que ele manteve discussões sobre uma "contingência" em caso de conflito com a Coreia do Norte e que ele enfatizou a seus colegas chineses a necessidade de vínculos de comunicação robustos. Ele se recusou a fornecer detalhes sobre como o lado chinês havia respondido. Fonte: Dow Jones Newswires.