• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Vacinação contra sarampo e pólio começa nesta segunda. Confira os locais para se vacinar na GV!

Geral

Vacinação contra sarampo e pólio começa nesta segunda. Confira os locais para se vacinar na GV!

Em todo Estado, o número de crianças a serem vacinadas é de mais de 200 mil

A vacinação acontecerá em vários postos de saúde / Foto: Agência Brasil

Começa na próxima segunda-feira (06) e vai até o dia 31 de agosto a Campanha Nacional de Vacinação contra sarampo e poliomielite (paralisia infantil). De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde (Sesa), a campanha será direcionada exclusivamente às crianças de um ano até menores de cinco anos (4 anos, 11 meses e 29 dias).

Segundo informações da Sesa, em todo Estado, o número de crianças a serem vacinadas é de 201.833, e a meta é imunizar 95% desse total. O Dia D da campanha será realizado no dia 18 de agosto, que é um sábado.

Nesta campanha, a Sesa informou que as crianças devem ser levadas a uma unidade de saúde, mesmo as que já tenham sido vacinadas anteriormente. É fundamental que os pais apresentem o cartão de vacina para que o histórico de vacinação da criança seja verificado. Caso esse documento tenha sido perdido, a criança deve ser levada para ser imunizada com a certidão de nascimento. As vacinas estarão disponíveis nas 539 salas de vacinação das Unidades de Saúde em todo Espírito Santo.

Registros da doença

Segundo a secretaria, há 18 anos o Espírito Santo não registra casos de sarampo. O último caso autóctone da doença registrado no Estado foi em 1999. O secretário de Estado da Saúde, Ricardo de Oliveira, explicou que no Brasil há uma rotina de vacinação que vai de janeiro a dezembro, e que em alguns momentos é necessário realizar uma campanha.

Segundo ele, no Espírito Santo esta campanha de vacinação será de prevenção, visto que já há registros da doença no Norte do país. “As vacinas já foram distribuídas, as equipes já foram mobilizadas e treinadas nos municípios e tenho certeza que essa mobilização vai garantir essa cobertura de vacina. Os casos da doença não ficarão restritos ao norte do Brasil e, por isso, o Ministério da Saúde está promovendo esta campanha, para evitar que a doença se espalhe”, disse.

O secretário ainda destacou a importância de levar as crianças para receberem a vacina. “Aproveito para fazer um apelo, para que os pais levem seus filhos para serem imunizados. É absolutamente importante que a população se mobilize. Não adianta só o Estado e os municípios se mobilizarem, as salas de vacina estarem abertas, se a população não for lá. A vacinação, além de um direito, é um dever cível. Para que a gente possa efetivamente eliminar a ameaça do sarampo, é preciso que cada um cumpra com o seu dever”, destacou Oliveira.

Faixa etária

O sarampo pode acometer qualquer faixa etária, mas os surtos no Norte do Brasil têm atingido principalmente crianças menores de 5 anos. A coordenadora Estadual de Imunizações da Sesa, Danielle Grillo, destacou que o grupo que mais possui casos de sarampo é o de crianças. Por isso ela ressaltou a importância de manter a vacinação em dia para a prevenção de doenças, mesmo aquelas que foram eliminadas no Espírito Santo ou no Brasil.

“Se a pessoa não estiver imunizada, o sarampo pode acometer qualquer faixa etária, mas os surtos que temos visto no Norte do Brasil têm acometido principalmente crianças menores de 5 anos. Vale ressaltar que, na criança, a doença pode ser mais grave, pois compromete o sistema imunológico. Além das complicações como infecções respiratórias (pneumonia), o sarampo também pode provocar otites, doenças diarreicas, neurológicas e levar à morte”, explicou.

Danielle destacou ainda que, além do sarampo, a vacina tríplice viral também protege contra a caxumba e a rubéola. “É importante dizer que o Brasil já registrou casos de sarampo em seis estados. Para manter a doença afastada, é fundamental manter alta e homogênea a cobertura vacinal, para evitar a reintrodução do vírus”, afirmou.

A coordenadora também informou que o quantitativo de doses disponibilizado pelo Ministério da Saúde é suficiente para atender a 100% do público-alvo e mais o estoque estratégico.

Poliomielite

Para prevenir a poliomielite, as crianças devem ser vacinadas aos dois, quatro e seis meses com a vacina injetável (VIP) e depois aos 15 meses e 4 anos de idade com a vacina oral (VOP). A poliomielite está erradicada no Brasil desde 1990, mas existem casos em países da África e Ásia, por isso, é fundamental manter alta a cobertura vacinal para evitar o retorno da doença ao país.

Sarampo

O sarampo é uma doença infecciosa aguda, de natureza viral, grave, transmitida pela fala, por tosse e espirro, e extremamente contagiosa, mas que pode ser prevenida pela vacina. Pode ser contraída por pessoas de qualquer idade. As complicações infecciosas contribuem para a gravidade da doença, particularmente em crianças desnutridas e imunocomprometidas.

De acordo com o Ministério da Saúde, atualmente, o país enfrenta dois surtos de sarampo, em Roraima e Amazonas. Além disso, alguns casos isolados e relacionados à importação do vírus foram identificados em São Paulo, Rio Grande do Sul, Rondônia e Rio de Janeiro.

Os sintomas são febre alta, acima de 38,5°C; dor de cabeça; manchas vermelhas, que surgem primeiro no rosto e atrás das orelhas, e, em seguida, se espalham pelo corpo; tosse; coriza; conjuntivite; manchas brancas que aparecem na mucosa bucal conhecida como sinal de koplik, que antecede de 1 a 2 dias antes do aparecimento das manchas vermelhas.

A transmissão ocorre de quatro a seis dias antes e até quatro dias após o aparecimento da erupção da pele (exantema). O período de maior transmissibilidade ocorre dois dias antes e dois dias após o início do exantema. O vírus vacinal não é transmissível e a vacinação contra o sarampo é a única maneira de prevenir a doença.

Veja os locais de vacinação da Grande Vitória:

Vitória

Em Vitória, a meta é imunizar 95% desse público, 15.903 crianças. A secretaria de saúde do município informou que as doses de vacina recebidas correspondem ao número de crianças que deverão ser vacinadas durante a campanha. As pessoas que não estão no grupo da campanha poderão ser vacinados na rotina das salas de vacina das unidades de saúde.

Na capital, durante a campanha, 28 unidades de saúde estarão ofertando a vacina de 8 às 17 horas. São elas: Andorinhas, Fonte Grande, Ilha das Caieiras, Jardim Camburi, Jardim da Penha, Maruípe, Praia do Suá, República, Resistência, Santa Luíza, Santo André, Santo Antônio, Vitória/Parque Moscoso, Alagoano, São Pedro V, da Penha, do Quadro, Grande Vitória, Consolação, Ilha de Santa Maria, Ilha do Príncipe, Jabour, Jesus de Nazareth, Maria Ortiz, Santa Martha, São Cristóvão e Forte São João. Para realizar a imunização, os pais podem marcar o horário de vacina para seu filho no agendamento online ou buscar direta e espontaneamente a unidade de saúde mais próxima da residência.

No dia D, em 18 de agosto, essas 28 unidades também estarão abertas das 8 às 17 horas.

Vila Velha

Em Vila Velha, de acordo com a prefeitura do município, a estratégia envolve mutirões aos sábados em unidades de saúde e postos volantes espalhados no município para imunização direcionada somente a crianças de 1 ano e menores de 5 anos. O dia D acontece no dia 18 de agosto e a campanha prossegue até o dia 31 e tem como meta vacinar 95% do público alvo.

Serra

Na Serra a vacinação ocorrerá das 7h30 às 16h30, em seis unidades regionais localizadas em: Jacaraípe, Serra Dourada, Boa Vista, Novo Horizonte, Serra-Sede e Feu Rosa. Nas Unidades Básicas, funciona de acordo com o horário da Sala de Vacinação de cada uma delas.

Cariacica

Em Cariacica, 21.621 crianças são público-alvo para a tríplice viral. Para a campanha, o município recebeu a cota inicial de 13 mil doses da vacina. As doses estão disponíveis de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 15h30, nas unidades de saúde de Alto Lage, Bela Aurora, Bela Vista, Cariacica Sede, Itapemirim, Itaquari, Jardim América, Jardim Botânico, Nova Brasília (das 7h30 às 12h), Nova Canaã, Nova Rosa da Penha I, Nova Rosa da Penha II, Novo Brasil, Operário, Oriente, Padre Gabriel, Rio Marinho, Santa Bárbara, Santa Fé e São Francisco. O Dia D da campanha será no dia 18 de agosto, das 8h às 15h.