• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

LiteraNewton homenageará um dos filhos mais ilustres de Cachoeiro

Geral

LiteraNewton homenageará um dos filhos mais ilustres de Cachoeiro

A trajetória do escritor Newton Braga será tema de atividades, que serão realizadas durante quatro dias nos centros culturais do município

Foto: Divulgação

Um dos filhos mais ilustres de Cachoeiro, Newton Braga, será homenageado com uma série de atividades, que fazem parte da programação da terceira edição do LiteraNewton. A programação, que tem como tema: ‘Segue teu coração’, será realizada a partir desta segunda-feira (12) e segue até a próxima quinta-feira (15).

As atividades acontecem na Casa dos Braga e na Biblioteca Pública Municipal Major Walter dos Santos Paiva, localizadas na rua 25 de Março, no centro da cidade. Os dois centros culturais receberão estudantes de escolas públicas e privadas, dos ensinos fundamental e médio, para as oficinas. O evento é aberto ao público.

Um sarau marcará o encerramento do evento. Terá o formato de mesa de debate, com apresentações dos alunos que participaram das oficinas, concurso de poesia e, por fim, um cortejo poético, que vai sair da Casa dos Braga em direção ao busto de Newton Braga, que fica na praça Jerônimo Monteiro.

“Newton Braga, sua trajetória, suas ideias e seus poemas fazem de Cachoeiro uma cidade cheia de afetos e enchem a todos nós cachoeirenses de orgulho. Festejar Newton faz parte do programa de educação patrimonial que a Semcult promove nos centros culturais”, ressalta a secretária de Cultura e Turismo do município, Fernanda Martins.

Newton Braga foi jornalista, advogado e escritor. Ele nasceu na fazenda do Frade, administrada pelo pai, Francisco Braga, primeiro prefeito de Cachoeiro. Estudou no Rio de Janeiro e em Belo Horizonte, cidade onde atuou em jornais e publicou poemas com influência do modernismo. Voltou para Cachoeiro em 1932, onde jogou no Estrela do Norte e foi redator-chefe do Correio do Sul, veículo de comunicação que utilizou para impulsionar movimentos cívicos, como a criação do Dia de Cachoeiro (29 de junho).