• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Coronavírus: ES deve avançar na recuperação de casos em agosto, diz secretário de Saúde

CORONAVÍRUS

Geral

Coronavírus: ES deve avançar na recuperação de casos em agosto, diz secretário de Saúde

Segundo o secretário, os próximos meses serão de preparação e de debates para uma retomada de algumas atividades e mais flexibilizações


Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado

Em entrevista coletiva online na tarde desta segunda-feira (03), o secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes e o subsecretário em Vigilância em Saúde, Luiz Carlos Reblin, atualizaram algumas informações sobre o enfrentamento da pandemia do coronavírus no Espírito Santo.

De acordo com Nésio, ao longo do mês de agosto e no mês de setembro "é possível que tenhamos uma situação de recuperação mais homogênea no Espírito Santo". A situação de recuperação, vista atualmente na Grande Vitória, poderá acontecer no final de agosto também no interior do Estado.

Segundo o secretário, o mês de agosto será de preparação e de debates para retomada de algumas atividades e mais flexibilizações. "A pandemia não acabou, mas nós vamos enfrentá-la de uma forma diferente", disse o secretário.

Migração de Leitos

O secretário também anunciou que nesta semana haverá uma grande migração de leitos, anteriormente usados para pacientes com covid-19, que agora, serão transferidos para doentes de outras enfermidades.

Inquérito Sorológico

A nova fase do inquérito sorológico, realizada no final de julho, apontou uma redução na prevalência da doença nos municípios estudados, se comparado a pesquisa realizada anteriormente. Segundo Nésio, a secretaria de saúde foi surpreendida com esse dado. Entre as cidades pesquisadas, a prevalência maior foi nas cidades da Grande Vitória (7,29%). No interior, a prevalência é de 4,25%. A média geral do Estado é de 6,52%.

O Inquérito apontou ainda que mais de 260 mil capixabas já tiveram contato com a covid-19.

Foto: Divulgação

Perfil dos infectados

A maioria das pessoas doentes, segundo o inquérito sorológico, foram mulheres. Pretos e pardos também foram maioria entre os infectados.

O estudo também mostrou que as pessoas que utilizam o transporte público com mais frequência estão mais sujeitas a serem infectadas pela doença.

Assintomáticos

O número de pessoas que não apresentaram sintomas da doença também cresceu, em comparação com o inquérito anterior. Segundo os dados obtidos, cerca de 47,6% das pessoas não mostraram sintomas da covid.

Entre as pessoas que mostraram sintomas, os principais foram a tosse, dores musculares, cansaço muscular e falta de ar.

Existem casos de infecção por mais de uma vez?

Segundo Nésio e Reblin, o Estado tem recebido notificações de casos de reinfecção, mas ainda não é possível confirmar o que realmente aconteceu. Os casos estão sendo avaliados e até o final da semana a secretaria deve divulgar o resultado das pesquisas.

Ainda segundo os secretários, os 100 primeiros casos confirmados da doença no Estado foram chamados para realizarem novos testes e foram reavaliados.O objetivo foi analisar os aspectos da imunidade das pessoas após a infecção pelo novo vírus.