• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Kudlow: gostaríamos de estender programa de proteção ao emprego nos EUA

Geral

Kudlow: gostaríamos de estender programa de proteção ao emprego nos EUA

Larry Kudlow também disse que se a Microsoft quiser comprar o TikTok, terá de provar à Casa Branca que não haverá interferência do Partido Comunista da China na rede social

Estadão Conteúdo

Redação Folha Vitória
Foto: Divulgação

Diretor do Conselho Econômico da Casa Branca, Larry Kudlow defendeu nesta quinta-feira, 13, a extensão do programa de proteção ao emprego nos Estados Unidos e reforçou o desejo do governo americano de fazê-lo. Ele, contudo, ressaltou que o tema depende de acordo com o Congresso e que as negociações ainda estão em impasse.

Em entrevista à emissora CNBC, Larry Kudlow também defendeu corte dos impostos incidentes sobre ganhos de capital de para 15%, como fez mais cedo o presidente americano, Donald Trump. O republicano prometeu a medida caso seja reeleito em novembro.

Ainda assim, o Diretor do Conselho Econômico elogiou o processo de recuperação da economia americana, destacando a queda surpreendente dos pedidos de auxílio-desemprego de mais cedo, para abaixo de 1 milhão. "Fiquei encorajado e otimista. As coisas estão caminhando para o lado correto", afirmou. "E ainda não estamos perto do limite de empréstimos nos EUA", destacou. Em seguida, ele argumentou que a tomada de empréstimos é a melhor forma do país atravessar a crise.

Larry Kudlow também disse que se a Microsoft quiser comprar o TikTok, terá de provar à Casa Branca que não haverá interferência do Partido Comunista da China na rede social. O governo americano deu até 15 de setembro para que alguma empresa americana compre a plataforma, sob pena de proibi-la no país, alegando espionagem de Pequim.