Irmão de Milena chora ao falar que sobrinha pediu a volta da mãe como presente de aniversário

JULGAMENTO DO CASO MILENA GOTTARDI

Geral

Irmão de Milena chora ao falar que sobrinha pediu a volta da mãe como presente de aniversário

Douglas Gottardi presta depoimento nesta quinta (26), no julgamento do caso. Ele é o responsável legal pelas crianças desde o assassinato da mãe

Iures Wagmaker

Redação Folha Vitória
Foto: Divulgação

A primeira parte do depoimento de Douglas Gottardi, irmão de Milena Gottardi, foi marcada por relatos fortes, emoção e comoção. Ele é a última testemunha de acusação a depor no julgamento e relatou o período de adaptação das filhas da irmã após a morte da médica.

Ao falar sobre as sobrinhas, Douglas se emocionou e chorou muito. Segundo ele, o período não foi nada fácil e ainda há marcas do vazio deixado por Milena, principalmente na mais nova.

Douglas e a esposa acolheram as sobrinhas em casa pouco tempo após o crime. Segundo ele, a sobrinha, na época com 2 anos, chorava muito e chamava pela mãe. Tudo ficava pior durante a noite e eles ficavam sem saber o que dizer para ela.

Por diversas vezes, quando a esposa de Douglas chegava do trabalho, a sobrinha corria para a porta, pensando que fosse a mãe dela. Para o irmão de Milena, toda essa tristeza 'matava' eles por dentro.

Atualmente, ela ainda dorme junto com eles. Sempre fica muito agarrada com a tia e dorme abraçada com ela. Douglas acredita que essa é como se fosse uma forma de "compensar" a ausência da mãe.

Douglas ainda relatou que a sobrinha disse a ele que quando completar 10 anos quer dois presentes: um celular e a volta da mãe.

Sobre a filha mais velha de Milena, hoje com 13 anos, Douglas disse que ela tem medo da possibilidade de ter que voltar a morar com o pai ou sair da casa dele. 

A menina contou para ele que no dia em que a mãe foi baleada, o pai foi buscar elas na escola e ficou dando voltas com elas antes de ir para casa. Ela chegou a questionar Hilário e ele teria dito que iria comprar um presente para ela. Eles só foram para casa quando o pai recebeu a informação sobre o crime.

Douglas pediu para falar sem a presença dos réus

O irmão de Milena pediu para que os réus no julgamento não estivessem presentes durante o depoimento e foi atendido. A mãe de Milena, dona Zilca Gottardi acompanhou o depoimento do filho.

O irmão da médica começou contando como Hilário e Milena se conheceram. Ela tinha cerca de 14 anos e ele era cinco anos mais velho. O relacionamento foi curto e eles logo se separaram.

Depois disso, Milena começou a namorar um outro rapaz. Segundo Douglas, Hilário não desistiu de Milena e chegava a perseguir o então namorado da vítima na estrada, na tentativa de amedrontar. Desde esta época, Hilário já tinha um comportamento possessivo, segundo o irmão da vítima.

Douglas relatou, ainda, que Hilário sempre teve um temperamento muito instável e falava que só conseguiu namorar com Milena porque foi insistente. O relacionamento, no entanto, foi conturbado e marcado por muitas brigas. O pai da médica, desde o início, demonstrava muita preocupação.

O irmão da vítima também afirmou que era nítido que existiu dois momentos do Hilário, antes e depois do casamento. Antes, ele era carinhoso e gentil com os pais de Milena, dormia no chão e sempre disposto a comer qualquer coisa. Depois, ele teve outro temperamento, quando eles se mudaram para Vitória. Não gostava do comportamento de dona Zilca e reclamava de tudo que ela fazia.

Segundo Douglas, sempre que havia uma briga, Hilário reunia amigos e familiares para tentar limpar a barra com Milena. Em uma ocasião, ele recebeu um telefonema do então cunhado pedindo para ele ir até a casa do casal, pois Milena teria dito que iria se separar.

No local, Milena estava irredutível e ele ficou nervoso, dizendo para que ela saísse, mas que as filhas ficariam com ele. Por fim, Douglas foi embora e, no dia seguinte, por telefone, a irmã disse que estava decidida da separação.

Hilário marcou uma nova reunião em família, chamando Douglas e a esposa. Foi quando Milena falou que não queria mais nada, porque tinha "nojo de Hilário". Devido à declaração da irmã, Douglas acredita que quando deixaram o apartamento, na noite anterior, Hilário teria tentado fazer sexo forçado com ela.