Após adiamento na manhã, Sabesp remarca entrega de obra contra crise para a tarde

Geral

Após adiamento na manhã, Sabesp remarca entrega de obra contra crise para a tarde

Redação Folha Vitória

Ribeirão Pires - Após detectar um "vazamento" em uma tubulação e adiar na manhã desta quarta-feira, 30, a inauguração da transposição de água da Represa Billings para o Sistema Alto Tietê, o governo Geraldo Alckmin (PSDB) marcou a entrega para esta tarde. A obra é considerada a principal obra para garantir o abastecimento da Grande São Paulo neste ano e evitar o rodízio.

A ligação, que vai levar 4 mil litros por segundo do braço Rio Grande da Billings, no ABC paulista, para a Represa Taiaçupeba, em Suzano, seria inaugurada às 9h30 desta quarta-feira por Alckmin e foi remarcada para as 16 horas - a medida deve beneficiar cerca de 1,2 milhão de pessoas, segundo o governo.

O governador de São Paulo havia prometido a entrega da obra inicialmente para maio e, por fim, para setembro. Por causa disso, o tucano insistiu aos integrantes da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) que o evento fosse realizado ainda na tarde desta quarta-feira.

O presidente da Sabesp, Jerson Kelman, visitou a obra na manhã desta quarta-feira acompanhado de diretores e superintendentes da empresa e disse que "o atraso de poucas horas ou dias não tem efeito nenhum para a segurança hídrica".

Segundo Kelman, "não há nenhuma possibilidade de que a água do Rio Grande [braço limpo da Billings] venha a esvaziar com esse uso e o rodízio em 2015 não ocorrerá".

Em nota, a companhia informou que a inauguração foi adiada "em decorrência de problemas técnicos" na estrutura construída em quatro meses para socorrer o Alto Tietê. "Durante o processo de carregamento da tubulação foi detectado um vazamento em uma junta submersa.

Mergulhadores estão no local trabalhando para solucionar a questão. Estas ocorrências fazem parte da fase de operação assistida da obra, conforme já anunciado. Tão logo os ajustes sejam feitos a obra entrará em operação", afirmou a estatal.