• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Com seca, moradores de Itapemirim e Marataízes recebem água salgada nas torneiras

Geral

Com seca, moradores de Itapemirim e Marataízes recebem água salgada nas torneiras

Nos horários em que o mar avança no ponto de captação, o SAAE desliga a bomba, contudo, algumas vezes, a água com salinidade é captada e vai parar nas torneiras dos consumidores

O baixo nível do rio Itapemirim, que deságua no mar em Marataízes, agrava a situação Foto: Reprodução

Com a seca prolongada, moradores dos municípios de Itapemirim e Marataízes estão recebendo água salgada nas torneiras de casa. A explicação para o problema, de acordo com a secretaria de Meio Ambiente de Itapemirim, é que devido ao baixo nível do rio Itapemirim o mar tem avançado sobre a água doce. A maré alta, dos últimos dias, estaria agravando a situação, aumentando o teor de salinidade na água.

De acordo com o secretário Tiago Leal, nos horários em que o mar avança no ponto de captação, o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) de Itapemirim desliga a bomba na tentativa de inibir a mistura com água salgada. No entanto, algumas vezes, a água com salinidade acaba sendo captada e, mesmo após o devido tratamento, acaba chegando salobra nas residências

“Em determinados horários a interferência do mar no rio ultrapassa o ponto de captação de água para tratamento e abastecimento de Itapemirim e Marataízes”, confirma o secretário.

Recentemente, o município lançou uma campanha de conscientização para a economia da água. “Como população temos um papel fundamental nesse caso, não podendo nos acomodar e perder o foco na economia da água. É de suma importância que adotemos aqueles velhos cuidados que já estamos cansados de saber, como não lavar carros com mangueira, desligar a torneira na hora da escovação dos dentes, reduzir o tempo dos banhos, reutilização da água da máquina, não lavar calçadas, entre outros cuidados”, acrescentou o secretário

A estiagem prolongada em Itapemirim levou o município a decretar situação de emergência . O Decreto Municipal Nº. 8553/2015 foi assinado em janeiro desse ano pelo então prefeito Luciano de Paiva.