• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Número de homicídios cresce 12,35% na Grande São Paulo após chacinas

Geral

Número de homicídios cresce 12,35% na Grande São Paulo após chacinas

São Paulo - A quantidade de homicídios da Grande São Paulo teve um aumento de 12,35% no mês de agosto na comparação com o mesmo período do ano passado, segundo os dados criminais divulgados nesta sexta-feira, 25, pela Secretaria da Segurança Pública. No oitavo mês do ano, a Região Metropolitana teve 91 casos assassinatos ante 81 em 2014. A alta foi puxada pelas chacinas que aconteceram na área, as quais tem entre os suspeitos policiais militares e guarda civis.

No dia 13 de agosto, 19 pessoas foram assassinadas nas cidades de Osasco e Barueri. "Se deve ao aumento dos homicídios múltiplos", afirmou o secretário Alexandre de Moraes, após ter citado as mortes nas duas cidades para justificar o dado negativo. "Certamente esse foi o grande impacto." Apesar da alta no número de casos, houve uma redução de 15,86% no acumulado do ano na Região Metropolitana.

Foram 605 casos nos oito primeiros meses deste ano contra 719 registros entre janeiro e agosto de 2014. O interior teve crescimento de 3,75% nos homicídios com um caso a mais (325) que agosto do ano passado que fechou o mês com 324 casos. Esses aumentos fizeram a taxa do crime em todo Estado ficar praticamente estável, com uma leve queda de 0,31%.

A gestão do governador Geraldo Alckmin (PSDB) optou por desmembrar a publicação dos indicadores da criminalidade. Na quarta-feira passada, 23, Moraes e o governador anunciaram números positivos para a capital paulista. O número de homicídios, roubos e furtos caiu em agosto na cidade de São Paulo, na comparação com o mesmo mês de 2014.

Capital

A taxa de assassinatos na capital paulista atingiu o menor nível da série histórica, que teve início em 2001, chegando a 9,22 mortes por 100 mil habitantes. A quantidade de pessoas mortas por policiais em serviço, índice que havia apresentado alta em julho, não foi divulgada. Em agosto deste ano, houve queda de 20,24% nos casos de homicídios na cidade.

Foram 67 assassinatos, ante 84 no mesmo período de 2014. De acordo com a SSP, esse é o menor índice mensal desde agosto de 2001, ano em que os dados começaram a ser divulgados pelo governo estadual - naquele mês, a pasta registrou 366 casos na capital. No índice de roubos, também houve queda, passando de 13.027 registros para 12.501, diminuição de 4%.

Os roubos e furtos especificamente de veículos também caíram: 25,58% e 12,49%, respectivamente. Ainda assim, foram 2.770 casos de roubo de veículo no mês passado na cidade. O roubo de carga teve a sétima queda em oito meses. Foram 307 casos, ante 381 no mesmo mês de 2014: redução de 19,42%.

Os furtos em geral caíram de 15.515 ocorrências, em agosto de 2014, para 14.579 casos neste ano. Houve redução também na quantidade de latrocínios (roubo seguido de morte): de 13 casos para 10.